Sumiço na NuConta pode ter sido causado por auxílio emergencial duplicado

De acordo com a revista Veja, após pagamentos duplicados do auxílio, Caixa pediu estorno à fintech com nomes além do que deveria, gerando "sumiço" indevido

O sumiço de dinheiro em contas digitais da Nubank nesta semana pode ter sido causado por uma lista de estorno maior do que deveria, enviada pela Caixa Econômica Federal para a fintech. De acordo com a revista Veja, pessoas que utilizaram o Nubank para receber o auxílio emergencial pago pelo governo podem ter conseguido um valor duplicado.

Ao perceber o erro, a Caixa solicitou os estornos ao banco digital. No entanto, de acordo com a revista, a lista de pessoas incluía quem recebeu corretamente os valores do auxílio, gerando assim as reclamações de sumiço do dinheiro. 

O Nubank confirmou à EXAME que recebeu do banco estatal uma lista de contas em que deveria haver o estorno à Caixa, mas interrompeu os procedimentos assim que as reclamações dos clientes começaram a acontecer. 

De acordo com a reportagem da Veja, o erro aconteceu após as pessoas que tiveram o auxílio emergencial aprovado gerar boletos de depósito para ser pagos com o benefício, e que foram computados mais de uma vez.

Segundo o Nubank, os pagamentos indevidos foram feitos entre 15 de abril e 10 de junho de 2020. 

Em nota, a Caixa negou os erros: “A Caixa informa que, acerca de relatos de intercorrências em pagamentos e transferências do Caixa Tem para fintechs, não foram identificadas falhas nos sistemas internos da Caixa.”

Os estornos do dinheiro de contas indevidas causaram diversas reclamações em redes sociais, que culpavam principalmente o Nubank. Em nota enviada à EXAME nesta quarta-feira, o banco digital reafirmou que o erro foi de responsabilidade da Caixa Econômica Federal.

“Assim que informado pela CEF sobre a situação, o Nubank, agindo de boa fé, comunicou seus clientes sobre o equívoco e, seguindo as recomendações da CEF, iniciou o processo de estorno dos valores excedentes de volta para o banco estatal. A devolução à Caixa já foi completamente suspensa.”

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Deseja assinar e ter acesso ilimitado?

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.