XP compra startup brasileira de seguros DM10

A startup possui um marketplace que conecta distribuidores autônomos de seguros e de Previdência; essa é a segunda aquisição qua a XP anuncia nesta semana
XP Inc: empresa não divulgou o valor da transação (Reuters/Matheus Detoni/Divulgação)
XP Inc: empresa não divulgou o valor da transação (Reuters/Matheus Detoni/Divulgação)
Por Carolina IngizzaPublicado em 10/06/2020 10:36 | Última atualização em 10/06/2020 10:36Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A XP Inc. anuncia nesta quarta-feira, 10, a aquisição da startup DM10, um marketplace que conecta distribuidores autônomos de seguros de Vida e Previdência. Com a compra, a XP amplia seu braço de seguros, a XP Seguridade, e expande sua rede de distribuição.

O valor da transação não foi divulgado e a conclusão da operação de aquisição está sujeita ao cumprimento de determinadas condições, incluindo a autorização prévia do Banco Central do Brasil.

A startup DM10 foi fundada em 2007 pelo empresário Daian Moura. Hoje, tem uma base de 1.000 profissionais ativos em todo o território nacional. "Eu sempre acreditei na valorização do profissional do setor e é por isso que a nossa rede tem se destacado tanto nos últimos anos”, diz Moura, presidente da empresa.

Com a compra, a startup passa a acessar a estrutura de suporte e tecnologia da XP. Segundo Moura, a transação com a XP vai acelerar o acesso a investimentos de qualidade no mundo de seguros.

Roberto Teixeira, sócio responsável pela XP Seguridade, diz que a XP quer transformar o mercado de previdência privada e, por isso, continuará investindo em tecnologia para ampliar a experiência digital do cliente e do corretor de seguros.

O sócio acredita que o setor será transformado nos próximos anos. "O planejamento da aposentadoria não poderá ser construído sobre produtos de renda fixa com a taxa de juros Selic no menor patamar da história. Nesse novo contexto, a Previdência Privada torna-se quase uma obrigatoriedade para qualquer carteira de investimentos de longo prazo", diz.

Nesta semana, a XP divulgou também a compra da fintech Fliper. O grupo adquiriu participação majoritária na companhia, mas os sócios fundadores permanecem no negócio e terão independência para administrá-lo.