Rede de clínicas populares Dr. Consulta busca sócio para crescer

Criada em 2011, a rede de clínicas que tem quase 50 unidades, boa parte delas na cidade de São Paulo

São Paulo - A rede Dr. Consulta, de clínicas particulares voltadas para as classes C e D, está em busca de um novo investidor para o seu negócio. A companhia contratou o banco americano JP Morgan para atrair um sócio relevante para acelerar sua expansão.

Criada em 2011, a rede de clínicas que tem quase 50 unidades, boa parte delas na cidade de São Paulo, já se movimenta para aumentar sua presença no interior paulista. A empresa ainda tem uma atuação tímida no Rio de Janeiro e pretende chegar nos próximos meses em Belo Horizonte. A meta é começar a se estruturar para uma presença nacional e fechar o ano com 75 pontos de atendimento.

Três fontes a par do assunto ouvidas pela Agência Estado afirmaram que fundos de investimentos e grupos ligados ao setor de saúde estão sendo contatados para olhar o negócio. As conversas ainda são incipientes e não há um único modelo que pode ser fechado nessas negociações, mas o objetivo seria vender uma fatia minoritária relevante do negócio.

De acordo com uma dessas fontes, a ideia é que o negócio seja oferecido a grupos com presença no País e também a estrangeiros, já que a companhia já recebeu aportes externos, em um total de US$ 95 milhões (cerca de R$ 390 milhões, pelo câmbio atual). A companhia não revela os autores dos aportes.

A rede Dr. Consulta foi idealizada pelo executivo Thomaz Srougi, que vem de uma família de médicos e passou os primeiros três anos do negócio "refinando" o modelo na comunidade de Heliópolis, na zona sul de São Paulo, antes de partir para uma expansão acelerada.

A entrada de um novo investidor, agora, é para dar um nova guinada na companhia, que cresce na esteira da ineficiência do sistema público de saúde e a redução do total de clientes dos planos de saúde privados. De acordo com dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o total de usuários de planos privados no Brasil diminuiu em quase 3 milhões de pessoas entre 2014 e 2018.

Concorrência - O modelo de negócios do Dr. Consulta, que realiza exames, consultas e pequenas cirurgias com hora marcada, estimulou a criação de concorrentes de peso. Entre elas está a Cia. da Consulta, fundada em 2017 e que atraiu investidores como Marcel Telles (um dos fundadores da Ambev), Elie Horn (dono da Cyrela) e José Victor Oliva, empresário da noite.

Procurada, a Dr. Consulta não quis comentar. O JP Morgan também não se pronunciou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.