Nubank compra Olivia, startup de IA que ajuda no controle financeiro

Aquisição vem para agregar novas soluções ao banco digital e serve de porta de entrada para educação financeira
Com a compra da Olivia, o Nubank passa a oferecer a plataforma de serviços da fintech, além de trazer para para si o time da startup por completo (SOPA Images/Getty Images)
Com a compra da Olivia, o Nubank passa a oferecer a plataforma de serviços da fintech, além de trazer para para si o time da startup por completo (SOPA Images/Getty Images)
M
Maria Clara Dias

Publicado em 17/11/2021 às 15:39.

Última atualização em 17/11/2021 às 16:39.

O Nubank anunciou nesta quarta-feira, 17, a aquisição total da fintech brasileira Olivia, de inteligência artificial para educação financeira. A informação foi publicada pela página oficial de notícias da empresa. O valor da transação, porém, não foi divulgado.

Aprenda as técnicas de inovação utilizadas pelas maiores e mais lucrativas startups. Comece agora!

Criada em 2016 nos Estados Unidos por Cristiano Oliveira e Lucas Moraes, a Olivia chegou ao Brasil três anos depois e com um cheque de 25 milhões de reais do banco BV.

Desde então, oferece soluções para controle financeiro e controle de gastos, com base nos hábitos dos usuários. Em poucos meses após a chegada ao mercado brasileiro, a fintech já somava mais de 30.000 usuários preocupados em como gastar melhor.

Tudo isso é feito a partir da análise, com IA, dos dados bancários, frequência de consumo e outras informações sobre o dia a dia financeiro dos usuários. Com a compra da Olivia, o Nubank passa a oferecer a plataforma de serviços da fintech, além de trazer para para si o time da startup por completo.

A intenção com a compra, segundo o banco, é permitir a oferta de serviços diferenciados e com foco nas necessidades reais dos clientes.“Com o talento do time da Olivia e a nossa infraestrutura escalável, conseguiremos levar aos clientes o que há de melhor em soluções personalizadas para suas necessidades", disse, em nota, David Vélez, fundador e CEO do Nubank

"Mesmo com crescimento acelerado nos últimos dois anos e previsão de gerar caixa no início de 2022, não podíamos deixar passar a oportunidade de acelerar a visão da Olivia com a escala e os recursos do Nubank", disse Lucas Moraes, cofundador da Olivia.

Aquisições

Essa é a sexta aquisição do Nubank desde 2020. No ano passado, o banco anunciou a compra da Easynvest, agora NuInvest, que inaugurou um novo braço de investimentos dentro do Nubank. Depois disso, o banco adquiriu a Cognitect e, em 2021, comprou a plataforma de atendimento Juntos e a Spin Pay, empresa de soluções de pagamento para o e-commerce. 

A compra da Olivia ainda deve ser aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Veja Também

Nubank tem problemas com pagamentos do Pix nesta sexta-feira
Minhas Finanças
Há 6 dias • 1 min de leitura

Nubank tem problemas com pagamentos do Pix nesta sexta-feira