Neon lança conta digital sem mensalidade para MEIs

Um ano após comprar a MEI Fácil, o banco digital anuncia a criação de produtos financeiros para os microempreendedores individuais brasileiros

Um ano após comprar a startup MEI Fácil, a Neon anuncia um novo produto voltado aos microempreendedores individuais (MEIs): uma conta digital. A partir desta segunda-feira, 5, Dia do Empreendedor, os clientes da startup poderão criar gratuitamente contas pessoa jurídica. 

A nova ferramenta financeira está integrada ao aplicativo da MEI Fácil, que ajuda empreendedores a abrir e organizar as obrigações relacionadas ao CNPJ. Agora, usando o mesmo aplicativo, os clientes conseguirão pagar os impostos mensais, fazer e receber transferências, criar boletos e cobrar clientes automaticamente.

Para Marcelo Moraes, diretor da área de pessoa jurídica da Neon e fundador da MEI Fácil, os principais diferenciais da conta digital PJ da empresa surgem de sua integração com os outros serviços que a startup já fornecia aos empreendedores. “Conseguimos centralizar a experiência do cliente em um único aplicativo”, diz Moraes. 

Quem já usa os serviços da MEI Fácil só precisa informar dados complementares de documentação para conseguir a abrir a conta PJ. Os que ainda não possuem relacionamento com o banco precisarão fazer um cadastro online e importar os dados da empresa da Receita Federal. Segundo a instituição, todo o processo leva em torno de cinco minutos para ser concluído.

Hoje a MEI Fácil mantém relacionamento com mais de 1 milhão de MEIs no Brasil. No começo da operação de conta PJ, eles serão o foco da empresa. Aos poucos, com parcerias, a Neon irá tentar conquistar o restante dos cerca de 11 milhões de microempreendedores que existem no país.

Todos os MEIs que abrirem conta com a Neon terão direito a um cartão de débito corporativo da Visa e um cartão virtual para compras online. O banco não vai cobrar tarifas para abertura e manutenção da conta, transferências, extratos ou pagamento de boletos e impostos. Mas nem todos os serviços são de graça. Saques e emissão de boletos são gratuitos agora no lançamento, mas custarão, respectivamente, 6,90 e 2,90 reais cada no futuro. 

Quando a conta estiver funcionando plenamente, o banco digital planeja expandir sua oferta de serviços financeiros. “Queremos, nos próximos meses, lançar um cartão de crédito MEI Fácil e uma maquininha, possibilitando que os pagamentos de clientes caiam diretamente na conta MEI”, diz Moraes.

Segundo o diretor, a pandemia contribuiu bastante para a escolha dos novos produtos a serem lançados. Como a renda dos empreendedores foi severamente impactada durante a crise e ainda não retornou aos patamares pré-covid, o banco entendeu que seria importante disponibilizar soluções de crédito. 

“A conta digital por si só não cria um diferencial para nós. Vamos nos destacar com o conjunto de elementos que estamos construindo, queremos ser o lugar em que o MEI consegue resolver todos os seus problemas”, diz Moraes.

Em setembro de 2020, a Neon anunciou ter concluído sua rodada de captação série C, liderada pelo fundo General Atlantic, na qual recebeu 1,6 bilhão de reais. Com os recursos, o banco digital vai partir para o ataque em diferentes frentes: aquisições, lançamento de produtos, aumento da oferta de crédito e contratação de talentos.

 

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também