• AALR3 R$ 20,15 -0.74
  • AAPL34 R$ 67,35 -0.01
  • ABCB4 R$ 16,54 -0.66
  • ABEV3 R$ 14,00 -0.92
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,86 2.26
  • AGRO3 R$ 30,93 -0.58
  • ALPA4 R$ 21,43 2.88
  • ALSO3 R$ 19,02 0.05
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,52 5.00
  • AMBP3 R$ 31,00 2.31
  • AMER3 R$ 21,89 -4.33
  • AMZO34 R$ 65,21 2.26
  • ANIM3 R$ 5,47 2.05
  • ARZZ3 R$ 79,20 -0.75
  • ASAI3 R$ 15,65 -1.57
  • AZUL4 R$ 20,07 -3.00
  • B3SA3 R$ 11,89 -1.08
  • BBAS3 R$ 37,43 -0.98
  • AALR3 R$ 20,15 -0.74
  • AAPL34 R$ 67,35 -0.01
  • ABCB4 R$ 16,54 -0.66
  • ABEV3 R$ 14,00 -0.92
  • AERI3 R$ 3,57 -1.11
  • AESB3 R$ 10,86 2.26
  • AGRO3 R$ 30,93 -0.58
  • ALPA4 R$ 21,43 2.88
  • ALSO3 R$ 19,02 0.05
  • ALUP11 R$ 27,10 -0.77
  • AMAR3 R$ 2,52 5.00
  • AMBP3 R$ 31,00 2.31
  • AMER3 R$ 21,89 -4.33
  • AMZO34 R$ 65,21 2.26
  • ANIM3 R$ 5,47 2.05
  • ARZZ3 R$ 79,20 -0.75
  • ASAI3 R$ 15,65 -1.57
  • AZUL4 R$ 20,07 -3.00
  • B3SA3 R$ 11,89 -1.08
  • BBAS3 R$ 37,43 -0.98
Abra sua conta no BTG

Os planos do Google para ajudar empresas na Black Friday

Gigante de tecnologia tem anunciado novos recursos e ferramentas que podem ajudar lojistas na data mais movimentada do varejo nacional
Black Friday: os planos do Google para ajudar vendedores digitais (Getty Images/Tetiana Lazunova)
Black Friday: os planos do Google para ajudar vendedores digitais (Getty Images/Tetiana Lazunova)
Por Maria Clara DiasPublicado em 28/10/2021 12:55 | Última atualização em 28/10/2021 13:39Tempo de Leitura: 4 min de leitura

A um mês da Black Friday, empresas já dão os primeiros passos para criar uma boa estratégia de vendas. Com a explosão do e-commerce, que no ano passado levou 14 milhões de pessoas a comprarem online pela primeira vez, é certo que o digital ganha boa parte da importância para empresas na data. Pensando nisso, o Google anunciou nesta quinta-feira, 28, o lançamento de novos recursos para lojistas que vendem online.

A inovação pode alavancar o seu negócio. Descubra o passo a passo para colocá-la em prática.

Sem data definida para lançamento, o Google anunciou a criação de uma ferramenta que permitirá a exibição de uma empresa e seus produtos na plataforma de pesquisas em formato de vídeo, imagens e pequenas histórias interativas. A novidade foi antecipada há alguns meses, durante um evento do Google e, segundo a empresa, ajudará lojistas a gerenciarem como sua empresa aparece no mecanismo de buscas.

Outra novidade se dá na ferramenta Google Lens. Um consumidor poderá usar a câmera do smartphone para fotografar um item e encontrar produtos parecidos no marketplace do Google, o Google Shopping. A proposta pode ajudar compradores a encontrarem produtos mais rapidamente, segundo Rodrigo Paoletti, head de performance e automação do Google Brasil. "Um comprador pode encontrar uma peça com a mesma estampa, muito mais simples do que apenas pesquisar por "estampa florida", por exemplo".

A integração é também importante. O Google quer facilitar a exibição de produtos em diferentes feeds, até mesmo fora do Google Shopping. Exemplo disso está na possibilidade de expandir a presença virtual da loja para outros inventários. Hoje, isso já pode ser feito no YouTube, onde vídeos podem se tornar vitrines virtuais para a exibição dos produtos mais populares.  Em breve, o mesmo recurso estará disponível no Discovery, ferramenta do Google para campanhas publicitárias.

“A data neste ano não será uma reedição de 2020 e nem uma retomada de 2019, mas sim um recomeço, pois representa a inauguração de uma nova fase, um novo jeito de comprar” disse Gleidys Salvanha, diretora de negócios para o Varejo do Google, em coletiva de imprensa nesta quinta-feira. "Chegamos a essa Black Friday mais preparados para atender a esse novo perfil de comprador".

Segundo a empresa, há uma tendência do uso do Google que tem ido além da comparação de preços. "Percebemos que o consumidor tem ido até as buscas naquele primeiro momento, quando ainda estão explorando e abertos a novas descobertas", diz Rodrigo Chamorro, head de insights de Varejo do Google Brasil.

Juntas, as novas ferramentas do Google anunciadas hoje e nos últimos meses devem potencializar as vendas de empresas de diferentes portes, inclusive em datas sazonais, como a Black Friday. Em breve, a empresa também deve anunciar recursos específicos voltados a pequenos e médios negócios.

Expectativas altas

Junto dos novos recursos, o Google também divulgou dados de uma pesquisa encomendada pela Ipsos sobre as tendências e principais hábitos de compra de brasileiros nesta Black Friday. O relatório mostra que 64% da população pretende fazer compras na data.

A pesquisa ouviu 500 pessoas em setembro deste ano e identificou dois perfis distintos de consumidores: os cautelosos e os otimistas. Os consumidores otimistas, que representam 56% da amostra, são aqueles mais abertos a novas descobertas e compras na Black Friday. Destes, 42% já estão pesquisando por produtos, 37% dizem já estar economizando e 13% afirmaram que farão mais compras na data, para compensar o ano passado.

Já entre os compradores mais cautelosos (44%), sem poder aquisitivo para compras baseadas apenas em desejos, há a busca por descontos progressivos e promoções chamativas. Cerca de 19% desse público só pretende comprar se houver um ótimo desconto.

O que os brasileiros querem comprar na Black Friday

A pesquisa do Google revela que itens de vestuário e celulares estão entre as categorias mais buscadas por brasileiros durante a Black Friday de 2021.

  • Vestuário (62%)
  • Celulares (40%)
  • Livros e Papelaria (38%)
  • Calçados (33%)
  • Cuidado pessoal (27%)
  • Computadores (26%)
  • Comidas (23%)
  • Móveis (19%)
  • Eletroportáteis (17%)
  • TVs (16%)
  • Serviços: Passagens aéreas e hotéis (12%)

Veja Também

Google rejeita ação movida por dono do Tinder
Tecnologia
Há 2 semanas • 2 min de leitura

Google rejeita ação movida por dono do Tinder