PME

Easy Taxi recebe aporte de R$ 10 mi da Rocket Internet

O app para encontrar táxis vai usar o investimento para começar sua expansão nacional


	Tallis Gomes, CEO da Easy Taxi: investimento para crescer
 (Divulgação)

Tallis Gomes, CEO da Easy Taxi: investimento para crescer (Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 21 de abril de 2014 às 09h06.

São Paulo – A startup Easy Taxi, que ajuda a encontrar um táxi através de um aplicativo para smartphone, recebeu um aporte de 10 milhões de reais da Rocket Internet, grupo especializado na criação de empresas. Com este capital, a companhia deve começar um plano de expansão nacional.

A primeira parada será São Paulo, que deve contar com o serviço nos próximos meses, e outras nove capitais serão atendidas no futuro. Hoje, a empresa tem 100 taxistas cadastrados em São Paulo e espera chegar a 2000 até o final do ano – pouco mais do que 5% dos profissionais da cidade. 

Até o final do próximo ano, a startup calcula que seu faturamento vai aumentar 85%. O investimento também deve ser usado para melhorar a plataforma, reforçar a equipe e investir em marketing. A receita da empresa vem de uma taxa de 2 reais cobrada a cada corrida que o taxista realizar através do app.

A empresa foi criada em agosto do ano passado, no Rio de Janeiro, e tem versões do aplicativo em inglês e português. Até o final deste ano, a expectativa da empresa era de alcançar faturamento de 850 mil reais. Por trás do negócio estavam os empreendedores Tallis Gomes, Daniel Cohen, Vinicius Gracia, Bernardo Bicalho e Marcio William. A startup venceu o concurso da aceleradora Startup Farm Rio 2011.
 

Acompanhe tudo sobre:Easy TaxiEmpreendedoresEmpreendedorismomobilidade-urbanaPequenas empresasStartupsTallis GomesTáxisTransportes

Mais de PME

ROI: o que é o indicador que mede o retorno sobre investimento nas empresas?

Qual é o significado de preço e como adicionar valor em cima de um produto?

O que é CNAE e como identificar o mais adequado para a sua empresa?

Design thinking: o que é a metodologia que coloca o usuário em primeiro lugar

Mais na Exame