• AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,90 3.62
  • ABCB4 R$ 16,92 1.56
  • ABEV3 R$ 14,21 0.00
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,18 -0.83
  • ALPA4 R$ 22,77 2.71
  • ALSO3 R$ 19,21 1.91
  • ALUP11 R$ 26,43 -0.26
  • AMAR3 R$ 2,54 -1.93
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,59 0.42
  • AMZO34 R$ 3,53 4.44
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 82,50 1.51
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,93 -0.10
  • B3SA3 R$ 12,71 2.42
  • BBAS3 R$ 37,06 -1.07
  • AALR3 R$ 20,01 -0.30
  • AAPL34 R$ 70,90 3.62
  • ABCB4 R$ 16,92 1.56
  • ABEV3 R$ 14,21 0.00
  • AERI3 R$ 3,76 -0.53
  • AESB3 R$ 10,81 -1.01
  • AGRO3 R$ 31,18 -0.83
  • ALPA4 R$ 22,77 2.71
  • ALSO3 R$ 19,21 1.91
  • ALUP11 R$ 26,43 -0.26
  • AMAR3 R$ 2,54 -1.93
  • AMBP3 R$ 31,84 -1.58
  • AMER3 R$ 21,59 0.42
  • AMZO34 R$ 3,53 4.44
  • ANIM3 R$ 5,51 -0.72
  • ARZZ3 R$ 82,50 1.51
  • ASAI3 R$ 15,78 -1.93
  • AZUL4 R$ 20,93 -0.10
  • B3SA3 R$ 12,71 2.42
  • BBAS3 R$ 37,06 -1.07
Abra sua conta no BTG

TIG anuncia acordo de US$ 1 bilhão para projetos de reflorestamento

Acordo com a Conservação Internacional faz parte de estratégia de compra de terras desmatadas para reflorestamento com mata nativa
 (Getty Images/Martin Ruegner)
(Getty Images/Martin Ruegner)
Por Rodrigo CaetanoPublicado em 27/10/2021 12:06 | Última atualização em 05/11/2021 12:53Tempo de Leitura: 3 min de leitura

O Timberland Investment Group (TIG), uma das maiores gestoras de investimentos florestais do mundo, que pertence ao banco BTG Pactual (do mesmo grupo que controla a EXAME), anunciou um acordo com a Conservação Internacional (CI) para projetos de reflorestamento na América Latina. A organização ambiental irá atuar como conselheira da TIG.

A iniciativa faz parte da estratégia da TIG de comprar terras desmatadas na região para reflorestar com mata nativa. O acordo deve movimentar 1 bilhão de dólares em cinco anos. “A restauração e a oferta de reflorestamento estão entre as melhores opções para mitigação climática, além de trazer outros benefícios para a população e o planeta”, afirma Gerrity Lansing, sócio do BTG Pactual e Head do TIG. “A América Latina é uma região com enorme potencial para projetos como este.”

Tenha um aprendizado 360º e adquira dois certificados sobre ESG, tema cada vez mais em alta.

O TIG pretende adquirir propriedades na América Latina que já tenham sido desmatadas e que possivelmente seriam manejadas de forma insustentável. O objetivo é buscar benefícios climáticos, ambientais e sociais ao proteger e restaurar florestas nativas em metade das terras adquiridas no âmbito da estratégia, e estabelecer fazendas de árvores comerciais manejadas de forma sustentável na outra metade. A TIG administra ativos e compromissos de mais de US $ 4 bilhões em 1,2 milhões de hectares.

As pesquisas mostram que as soluções baseadas na natureza, que são esforços para proteger, manejar e restaurar sistemas florestais, pastagens e zonas úmidas, podem fornecer pelo menos 30% da mitigação necessária para limitar o aquecimento a 1,5 ° C, ao mesmo tempo que entrega uma gama de serviços sociais e resultados ambientais e econômicos.

“Proteger a natureza é fundamental para proteger o nosso futuro”, afirma Jack Hurd, vice-presidente executivo de programas globais da Conservação Internacional. “Iniciativas como esta ajudam a traçar um novo caminho para uma economia sustentável, ao mesmo tempo que trazem uma série de benefícios adicionais para as comunidades locais. Estamos ansiosos para trabalhar com o TIG.”

Desmatamento pode inviabilizar meta do Acordo de Paris

Segundo Talita Assis, especialista doutora em Ciência do Sistema Terrestre pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e responsável pelo projeto A Amazônia em EXAME, além de possíveis impactos no clima local, devido a mudanças na estrutura na floresta, como o aumento de temperatura e a diminuição da umidade, o desmatamento da Amazônia pode afetar o clima em escalas mais amplas.

“A umidade trazida da Amazônia para o centro-sul do Brasil exerce um papel fundamental no regime de chuvas do país. Essa umidade é resultado de uma combinação da elevada evapotranspiração das árvores (evaporação da água do solo mais a transpiração das plantas) com a grande capacidade de formação de nuvens na floresta”, afirma Assis.

A poucos dias da Conferência do Clima da ONU, a COP26, que acontece em Glasgow, na próxima semana, as discussões sobre a importância das florestas se intensificaram. O consenso é que o combate às mudanças climáticas passa pelo fim do desmatamento e pela recuperação das matas nativas. A EXAME estará em Glasgow e fará a melhor cobertura da COP26.