Negócios

De olho em marcas como Reserva e Vivara, uMode capta R$ 2,7 milhões para levar IA ao varejo de moda

Startup desenvolveu plataforma de inteligência de dados para grandes marcas do varejo e atacado de moda; meta é alcançar receita recorrente de R$ 6,5 milhões em 2023

Fundadores da uMode: startup que leva IA para o varejo de moda capta R$ 2,7 milhões (uMode/Divulgação)

Fundadores da uMode: startup que leva IA para o varejo de moda capta R$ 2,7 milhões (uMode/Divulgação)

Maria Clara Dias
Maria Clara Dias

Repórter de Negócios e PME

Publicado em 18 de maio de 2023 às 09h30.

Última atualização em 18 de maio de 2023 às 10h34.

A startup uMode quer encurtar o caminho para que o varejo de moda possa adotar os recursos mais refinados de inteligência artificial (IA) em seus processos produtivos e de planejamento de coleções. Para isso, a fashiontech oferece uma plataforma de inteligência de dados para marcas de moda com o objetivo de melhorar a produtividade e ter previsibilidade sobre demandas, lançamentos e controle de estoque.

Agora, a startup anuncia o recebimento de um aporte de R$ 2,7 milhões em rodada liderada pelas firmas brasileiras Investidores.vc, plataforma de investimentos em startups, e Smart Money Ventures (SMV), grupo criado em 2016 por Fábio Póvoa, cofundador da Movile. 

Esta é a primeira grande rodada envolvendo a empresa, que até o momento havia captado 900.000 reais em investimentos-anjo estratégicos.

O que faz a uMode

A uMode foi fundada em 2019 pelos empreendedores Juliana Esteves, Saulo Arruda Coelho, João Risoleo e Sandro de Oliveira Costa, executivos que somam mais de duas décadas no mercado de moda.

O objetivo da empresa é auxiliar marcas de moda a planejar a produção de acordo com a real demanda de consumidores. Com um software dotado de inteligência artificial, a startup se propõe a analisar diferentes bases de dados em busca de informações que possam antecipar os esforços de varejistas e atacadistas de moda em fabricação e gestão dos estoques. Entre elas, destacam-se comentários em redes sociais e ferramentas de pesquisa na internet, por exemplo.

Conteúdo gratuito: aprenda a utilizar ferramentas de IA como ChatGPT, MidJourney e Copilot para alavancar os resultados de sua empresa. Clique aqui!

Em outra frente, a UMode também auxilia no contato de todas as pontas da cadeia de suprimentos de seus clientes, conectando fornecedores de matérias-primas a empresas e funcionários terceirizados como confecções  às informações obtidas pela plataforma e trazendo assim conformidade entre os planos de vendas e lançamentos de produtos de uma marca à demanda por produtos e serviços dessas empresas correlatas.

“O mercado de moda se habituou a trabalhar com planejamento empurrado, e com a evolução do consumidor e a quantidade de ofertas, estão obrigando as marcas a aprenderem a trabalhar com planejamento puxado”, diz João Risoléo, CEO da uMode.

“Para isso é imprescindível paramentar com processos e tecnologias em todas as alavancas de crescimento do negócio: planejamento de produtos, desenvolvimento e venda".

Atualmente, a uMode atende cerca de 100 marcas de moda. Entre os clientes estão gigantes como

  • Reserva
  • Puket
  • Caedu
  • Fatal Surf
  • Vivara

Para Fábio Póvoa, sócio e fundador da Smart Money Ventures, o interesse pela uMode se justifica pela capacidade em atender dores relacionadas ao planejamento e gestão de muitas outras indústrias para além do mercado de moda.

“A tecnologia de automação com intenso uso de dados e inteligência artificial da uMode resolve problemas do planejamento da coleção até a venda para consumidor final. Mas esta dor vai muito além da moda, em si, sendo extensível a toda e qualquer empresa que precise monitorar concorrentes, acompanhar execução de planejamento de projetos, compartilhar briefing, criar catálogo e proativamente contatar clientes por múltiplos canais, com destaque para mensagens automatizadas em WhatsApp”, diz.

“Com o aporte, a Investidores.vc deposita não só um montante que auxilia no crescimento da uMode, mas a confiança de uma rede de investidores na revolução do mercado de moda por meio de inteligência artificial", diz Amure Pinho, fundador do Investidores.vc.

O investimento também vai ajudar uMode a ampliar seu time de vendas e investir na área de atendimento ao cliente, além de incluir novas funcionalidades em sua plataforma. Juntas, as ações devem resultar em uma receita anual recorrente (ARR) de R$ 6,5 milhões em 2023.

Acompanhe tudo sobre:StartupsModaVarejo

Mais de Negócios

Previsão é que produção de calçados esteja normalizada no RS até fim de junho

Novo CEO do iFood: o crescimento não virá de novos negócios, mas do aumento da frequência

Para além do marombeiro: rede de academias do Nordeste faz R$ 300 milhões "brigando contra o sofá"

Problemas complexos estão travando a sua empresa? Veja 5 dicas para gerenciá-los

Mais na Exame