Samarco retoma atividades após 5 anos do desastre de Mariana

Vale disse que a Samarco utilizará novos processos de disposição de rejeitos, "refletindo seu compromisso com a retomada sustentável"

A mineradora Samarco começou nesta quarta-feira a retomar gradualmente suas operações, com atividades nos complexos de Germano, localizado em Mariana (MG), e Ubu, em Anchieta (ES), informou a Vale, uma das sócias na joint venture em parceria com a BHP.

Mais cedo neste mês, a Samarco havia informado que retomaria as atividades em dezembro, após extensos testes de comissionamento, "garantindo uma retomada segura após cinco anos" desde o rompimento de uma barragem de rejeitos de mineração, que matou 19 pessoas e foi considerado o pior desastre socioambiental do Brasil.

As operações da Samarco reiniciaram com capacidade de produção de 7-8 milhões de toneladas ao ano, com a utilização de um de seus três concentradores para beneficiamento de minério de ferro no Complexo de Germano e uma das quatro usinas de pelotização do Complexo de Ubu, representando 26% da capacidade produtiva da Samarco.

A Vale disse que a Samarco utilizará novos processos de disposição de rejeitos, "refletindo seu compromisso com a retomada sustentável e a segurança operacional".

Conforme a Licença de Operação Corretiva (LOC), recebida em outubro de 2019, a Samarco espera poder reiniciar as operações de um segundo concentrador em aproximadamente cinco anos, atingindo uma produção de aproximadamente 14-16 milhões de tonelada ao ano, e reiniciar o terceiro concentrador em cerca de nove anos, quando a mineradora espera atingir um volume de produção de 22-24 milhões de toneladas ao ano.

A Fundação Renova, responsável pela execução dos programas de reparação dos impactos socioambientais e socioeconômicos, pagou indenizações e auxílios emergenciais para mais de 321 mil pessoas, disse a Vale.

Desde 2015, aproximadamente 10 bilhões de reais foram investidos nos 42 programas acordados no Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.