Reunião da Herbalife segue formato de pregação

É uma tarde ensolarada de junho. Num escritório da Paulista, a famosa avenida da capital de São Paulo, dezenas de pessoas estão reunidas para conhecer melhor os produtos da Herbalife e as "oportunidades de negócio" que a empresa oferece. Pelo menos 90% do grupo é formado por mulheres de mocinhas a senhoras grisalhas. A música-tema […]
 (EXAME.com)
(EXAME.com)
C
Cristiane CorreaPublicado em 21/07/2013 às 09:13.

É uma tarde ensolarada de junho. Num escritório da Paulista, a famosa avenida da capital de São Paulo, dezenas de pessoas estão reunidas para conhecer melhor os produtos da Herbalife e as "oportunidades de negócio" que a empresa oferece.

Pelo menos 90% do grupo é formado por mulheres de mocinhas a senhoras grisalhas. A música-tema da recém-encerrada novela Celebridade toca no salão, enquanto o grupo experimenta um tratamento fácil grátis.

Sem constrangimento, homens e mulheres passam uma máscara verde no rosto. Depois, ouvem atentamente o depoimento de diversos distribuidores da Herbalife. Eles pregam as maravilhas dos shakes da empresa, produtos que podem substituir refeições e ajudar no emagrecimento.

Para comprovar os efeitos do shake, eles projetam num telão fotos em que mostram o "antes" e o "depois". Há histórias de gente que perdeu até 50 quilos com o método. Na platéia, todos ficam encantados com os resultados.

Em seguida, começa a pregação das oportunidades de negócios. Segundo os distribuidores Herbalife, o sistema de marketing de rede (ou multinível) adotado pela empresa possibilita que não só que os revendedores trabalhem nos horários que lhe convêm, como também ganhem uma boa receita.

Nenhum distribuidor é funcionário da Herbalife. Para convencer os novatos, os distribuidores usam a mesma estratégia de sedução: apresentam-se e dizem quanto conseguem ganhar por mês nessa atividade. O casal Renata e Jorge Araújo, responsável pela organização do encontro, já atingiu o nível mais alto na rede e chega, segundo seus cálculos, a tirar 40 000 reais num único mês. Tal como numa pregação messiânica, a platéia delira.

Como essa remuneração é? No marketing de rede, os distribuidores são remunerados não apenas pelo que vendem, mas também pela rede de revendedores que organizam, sob a forma de royalties, bônus e comissões. "Temos sete formas diferentes de obter ganhos", diz Renata. Mas no marketing de rede o dinheiro não vem fácil para todo mundo.

O maior empresa desse tipo no mundo, a americana Amway, já enfrentou diversos processos judiciais movidos por ex-revendedores insatisfeitos. A Herbalife não escapou desse problema nos Estados Unidos. Por aqui, alguns ex-distribuidores manifestam seu descontentamento na internet, em sites que pretendem contar "a verdadeira história da Herbalife".

Veja Também

Vitor Knijnik: a Era do Siliconwood
Um conteúdo Bússola
Há 11 horas • 3 min de leitura

Vitor Knijnik: a Era do Siliconwood

JBS encerra operação de proteína vegetal nos EUA
Negócios
Há um dia • 1 min de leitura

JBS encerra operação de proteína vegetal nos EUA