Chinesa Great Wall terá fábrica no Brasil para concorrer com JAC e Chery

Diretor geral da quarta maior montadora da China diz que prepara “grande investimento” no país
Haval H6: um 14 dos modelos da Great Wall (Divulgação)
Haval H6: um 14 dos modelos da Great Wall (Divulgação)
M
Marcio OrsoliniPublicado em 17/07/2012 às 18:25.

São Paulo – A montadora Great Wall, a quarta maior da China, está preparando um “grande investimento” num projeto de construção de uma fábrica no Brasil – o quarto maior mercado automotivo do mundo. A afirmação é de Wang Fengying, diretor geral da companhia. Wang falou sobre o novo investimento em evento do setor automotivo na cidade chinesa de Chengdu, sem dar mais detalhes sobre a unidade fabril no Brasil, informa a agência Bloomberg.

Há duas semanas, a empresa já havia desistido de entrar no mercado brasileiro apenas exportando seus carros. Ricardo Strunz, diretor-geral da importadora CN Auto (importadora oficial das minivans Topic, da Jinbei, e Towner, da Hafei Motor), disse a EXAME.com que as negociações com a Great Wall haviam esfriado por conta do aumento de 30 pontos percentuais do IPI de carros importados.

A Great Wall há anos tem o interesse de ingressar no mercado brasileiro, principalmente agora com a grande aceitação de outras chinesas como Chery e JAC. Com a fábrica, a empresa evita o pagamento do imposto, mas deve cumprir o índice de nacionalização de peças que é de 65%.

A fábrica da Great Wall seria a terceira unidade de uma montadora chinesa, junto com Chery e JAC. A Chery lançou em julho a pedra fundamental de sua fábrica em Jacareí, localizada a 70 quilômetros da capital paulista. A unidade avaliada em 400 milhões de dólares produzirá dois modelos: os utilitários S18 e o A13, a partir de 2013, quando as obras devem ser concluídas. Serão 170.000 unidades por ano. Os outros quatro modelos que compõem o portfólio brasileiro da empresa continuarão sendo importados.

A JAC Motors anunciou na semana passada seus planos de construção de uma fábrica na Bahia em 2014, com capacidade de produzir 100.000 unidades e com 900 milhões de reais de investimentos. No mercado brasileiro desde março, o modelo J3 da JAC já vendeu mais de 20.000 unidades pelo preço de 37.900 de reais.