Porto de Roterdã terá 30% do maior porto privado do Brasil

Depois de anunciar parceria, companhia holandesa definiu detalhes da sociedade

São Paulo – No fim de abril, o Porto de Roterdã, que pertence ao governo holandês, anunciou uma parceria com o Porto Central Presidente Kennedy, ainda um projeto que deve se tornar o maior terminal portuário privado do país. Na ocasião, os detalhes da joint venture não foram divulgados.

Segundo reportagem do Valor Econômico, desta quinta-feira, Roterdã terá 30% de participação no projeto, estimado em 5 bilhões de reais. A empresa holandesa optou por entrar diretamente no negócio e não ser apenas uma gestora da operação.

 As obras do porto devem começar a partir do próximo ano e somente em 2022 o projeto estará totalmente finalizado. 

O Porto Central será instalado no litoral sul de Espírito Santo. A TPK Logística é a principal sócia da operação, com 70% do negócio.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.