Pedidos de recuperação judicial sobem 7,9% em outubro, diz Serasa

Segundo levantamento, as micro e pequenas empresas lideraram os requerimentos de recuperação judicial em outubro

São Paulo - O volume de pedidos de recuperação judicial registrou queda de 9,9% em outubro na comparação com o mesmo mês de 2016 no País, porém, subiu 7,9% em relação a setembro deste ano.

É o que retrata o Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações, que mostra que as micro e pequenas empresas lideraram os requerimentos de recuperação judicial em outubro; foram 73 pedidos. Em seguida, aparecem as médias (19) e grandes empresas (17).

De janeiro a outubro, foram 1.196 solicitações de recuperação judicial, o que representa recuo de 25,3% no confronto com o mesmo período do ano passado (1.600). No período em análise, foram 705 pedidos feitos por micro e pequenas empresas; 311 por médias; e 180 por grandes empresas.

Com relação a falências, o indicador mostra que houve aumento de 5,4% nos requerimentos em outubro na comparação com o mesmo mês de 2016. Contudo, no confronto com setembro de 2017, houve retração de 12,4%, com as micro e pequenas empresas na liderança (81) no volume de requerimentos, seguidas pelas médias (50) e pelas grandes (25). No ano até outubro, foram 1.485 pedidos de falência, uma queda de 4,4% em relação ao igual período em 2016.

Segundo os economistas da Serasa, a retomada do crescimento da atividade econômica e a redução na taxa de juros e na inflação estão permitindo uma diminuição dos pedidos de recuperação judicial neste ano, após o recorde histórico verificado em 2016.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.