Odebrecht vence licitação para obras em cidade panamenha

Consórcio liderado pela empreiteira ganhou a licitação para uma série de obras na cidade de Colón, no Panamá

Cidade do Panamá - Um consórcio liderado pela Odebrecht ganhou nesta sexta-feira a licitação para uma série de obras na cidade de Colón, no Panamá, informou uma fonte oficial.

O consórcio Nuevo Colón, integrado pela Odebrecht e a panamenha Constructora Urbana, obteve a maior pontuação, 958 pontos, com sua oferta técnica e financeira (US$ 537 milhões), de acordo com o ministro de Habitação, Mario Etchelecu.

A reconstrução do centro urbano de Colón, às margens do Mar do Caribe e a 80 quilômetros ao norte da capital do país, incluirá a reforma total de suas 16 ruas e a construção de 5 mil casas, e beneficiará cerca de 25 mil habitantes.

O projeto inclui, além disso, a reconstrução do sistema pluvial e de tratamento de água e esgoto, e a restauração de edifícios que são Patrimônio Histórico da Humanidade, conforme está detalhado no portal governamental "Panamá Compra".

O objetivo do projeto é "impulsionar o ressurgimento de Colón como a grande capital do Caribe", disse à Agência Efe um porta-voz da Odebrecht no Panamá.

Pelo projeto também concorreram o consórcio CCA-MCM, cuja oferta técnica foi desqualificada, motivo pelo qual sua proposta econômica nem chegou a ser aberta, e o da Aspinwall, que ofereceu US$ 505 milhões, mas cuja apresentação técnica somou apenas 492 pontos, enquanto a da Odebrecht chegou a 498 pontos.

O preço base do governo era de US$ 495 milhões, mas pelo complexo mecanismo de avaliação combinada, o consórcio Nuevo Colón obteve a maior pontuação.

De acordo com a lei de contratação pública do Panamá, os participantes têm cinco dias para apresentar reivindicações ou impugnações. Se não for apresentada alguma contestação dentro do prazo, será fixada definitivamente a concessão e serão iniciados os trâmites legais de elaboração do contrato definitivo.

A Odebrecht é a principal construtora no Panamá, onde há 10 anos faz obras de grandes infraestruturas e criou 11 mil postos de trabalho, dos quais mais de 90% de sua mão de obra é local.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também