Mudança em política de combustíveis não influenciou leilão, diz Shell

A Shell venceu o leilão do bloco Três Marias, com fatia de 40% em consórcio que é composto ainda por Chevron, com 30%, mesma porcentagem da Petrobras

Rio - O presidente da Shell, André Araújo, comemorou o resultado do leilão na 4ª Rodada de Partilhada Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) desta quinta-feira, 7, em que a empresa participou de consórcio que apresentou o maior ágio do certame.

"O ágio e a disputa pelos blocos demonstra que a mudança na política de preços não afetou os investidores. Estamos muito satisfeitos", afirmou, comentando o momento em que está sendo realizado o leilão, no qual se discute a intervenção da ANP na política de preços de combustíveis do País.

Segundo ele, o fato de a empresa de ter dado o maior ágio do certame, de 500%, comprova que não é avessa a ágio. "Mostramos que a Shell não tem problemas com ágio. 'Bidamos' em duas das três ofertas e levamos Três Marias, estamos muito satisfeitos", disse a jornalistas.

A Shell venceu o leilão do bloco Três Marias, com fatia de 40% em consórcio que é composto ainda por Chevron, com 30%, mesma porcentagem da Petrobras.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.