Lucro da LG Display no 4º trimestre cai pela metade

Demanda fraca por TVs continuou a pressionar os preços de telas

Seul - A sul-coreana LG Display disse que seu lucro caiu em mais de 50 por cento no quarto trimestre à medida que uma demanda fraca por TVs continuou a pressionar os preços de telas, anulando uma recuperação nas vendas de telas para os iPhones da Apple.

A LG Display, como a Samsung Display da rival Samsung Electronics, tem investido recursos em tecnologias de próxima geração para convencer consumidores a trocar seus televisores com telas de cristal líquido.

As TVs de LCD suplantaram rapidamente suas ancestrais mais pesadas nas economias desenvolvidas, portanto as vendas atingiram um platô. As vendas em economias emergentes como a China são principalmente de modelos baratos. Como resultado, a indústria de televisores hoje vale 96 bilhões de dólares ante 120 bilhões de dólares em 2010, segundo analistas.

Isso tem tornado difícil para que a LG Display e outras fabricantes de telas aumentem seus preços, afetando os lucros. Telas de TV são uma grande fonte de receita devido aos seus tamanhos maiores.

O lucro operacional na LG Display, a maior fabricante do mundo de LCD, caiu 56 por cento no ano no período de outubro a dezembro para 257 bilhões de wons (241 milhões de dólares). Isso comparado a uma estimativa média de 238 bilhões de wons entre 31 analistas pesquisados pela Thomson Reuters I/B/E/S.

A empresa disse que espera que as vendas de LCD caiam cerca de 10 a 15 por cento no primeiro trimestre, e que a queda de preços pode se suavizar.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.