Jeep perde a liderança em SUVs, mas disputa segue acirrada no mercado

Após 3 anos consecutivos na dianteira, a marca precisará acelerar as vendas para ultrapassar a Volkswagen
Jeep Renegade: três anos consecutivos de liderança em SUVs (Jeep/Divulgação)
Jeep Renegade: três anos consecutivos de liderança em SUVs (Jeep/Divulgação)
Por Juliana EstigarribiaPublicado em 13/12/2020 08:00 | Última atualização em 13/12/2020 08:59Tempo de Leitura: 3 min de leitura

O mercado automotivo vem apresentando surpresas em 2020. Além da ameaça à liderança da General Motors, a Jeep também pode perder a dianteira em SUVs, após três anos consecutivos de hegemonia absoluta com o Renegade e o Compass.

De janeiro a novembro, a Jeep foi ultrapassada pela Volkswagen, que chegou ao topo do segmento com o T-Cross. No período, a montadora alemã emplacou 52.686 unidades do modelo, 3.698 a mais do que o Renegade, segundo dados da Fenabrave.

O T-Cross foi lançado em meados de maio de 2019 e vem ganhando destaque a cada mês. Em julho deste ano, chegou a liderar as vendas totais de veículos no país.

Desde que a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) instalou uma fábrica em Goiana, Pernambuco, para produzir modelos da Jeep em 2015, o selo americano vem ganhando espaço expressivo no segmento com os SUVs Renegade, de entrada, e o Compass, de médio porte.

Em 2017, a Jeep passou a liderar o segmento com o Renegade e, em 2019, encerrou o ano nos dois postos mais altos do ranking.

Com a chegada do T-Cross, entretanto, a Jeep tem sua hegemonia ameaçada. Para encerrar o ano na liderança, a FCA terá que acelerar as vendas ainda mais. O problema é que as montadoras vêm enfrentando falta de peças na cadeia produtiva, o que tem atrasado entregas no varejo e também entre as locadoras, grandes clientes da indústria automotiva.

Para a Jeep voltar à liderança do segmento, não basta somente querer: hoje, toda a indústria tem limitações importantes de entregas.

A partir de 2021, a disputa deve ficar ainda mais acirrada: a Volkswagen acaba de completar um ciclo de 3 lançamentos de SUVs. Em coletiva de imprensa nesta semana, Pablo Di Si, presidente da montadora, disse que atualmente os utilitários esportivos representam cerca de 24% das vendas totais de automóveis no país, mas podem chegar a 35%: ninguém quer ficar de fora do segmento.

Como qualquer empresa, a Jeep não tem a intenção de perder a liderança. A Fiat, sua marca-irmã, também prepara ofensiva de SUVs próprios. São as montadoras de olho no mercado que mais cresce no país e, neste cenário, quem ganha é o consumidor, que terá mais opções à disposição.

Confira a lista dos SUVs mais vendidos até novembro:

1º - Volkswagen T-Cross (52.686)
2º - Jeep Renegade (48.988)
3º - Jeep Compass (45.997)
4º - GM Tracker (42.623)
5º - Hyundai Creta (41.119)
6º - Nissan Kicks (33.297)
7º - Honda HR-V (28.822)
8º - Ford Ecosport (20.790)
9º - Renault Duster (16.366)
10º - Volkswagen Nivus (12.149)