JBS devolve Inalca para o grupo Cremonini

Frigorífico brasileiro possuía metade da empresa italiana

São Paulo – A briga que o JBS Friboi, maior processador de carne bovina do mundo, travava com o grupo italiano Cremonini chegou ao fim. A empresa brasileira anunciou, nesta sexta-feira (4/3), que encerrou a sociedade que mantinha com o Cremonini no controle da Inalca.

Em um curto comunicado à Bovespa, o JBS afirmou que vai receber, como indenização, 218 milhões de euros referentes aos 50% de participação que mantinha na joint-venture.

O JBS havia entrado no capital da Inalca em 2007, por meio de um acordo que envolveu o aumento de capital da Cremonini. O valor do negócio, na época, era de 225 milhões de euros.

Desde então, os brasileiros travavam uma batalha para participar da administração da Inalca. A companhia recorreu pelo menos quatro vezes aos tribunais italianos, com o objetivo de conseguir nomear diretores para a empresa. A Cremonini, no entanto, resistiu às tentativas, com o argumento de que, pela lei italiana, o JBS não teria esse direito. Segundo o JBS, seus executivos chegaram a ser barrados na portaria da Inalca, e a direção italiana recusava-se a fornecer informações sobre a operação.

A devolução da Inalca não deve ter um grande impacto sobre os negócios do JBS, pois a empresa representava cerca de 2% de seu faturamento global.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.