Grupo Pão de Açúcar estuda novo nome para Extra Fácil

Objetivo da mudança é acabar com a confusão com outros negócios do grupo, mas novo nome ainda não está definido

São Paulo - O Grupo Pão de Açúcar pretende alterar o nome da bandeira Extra Fácil, de lojas de conveniência, no qual conta atualmente com 69 lojas, concentradas na região Sudeste. Segundo o presidente da companhia Enéas Pestana, a ideia é retirar apenas a palavra "Fácil" do nome da rede, para evitar eventual confusão dos consumidores com as demais bandeiras Extra, de hipermercado e supermercado.

O termo que irá substitui-la ainda não foi definido. "Extra Fácil não é um nome ruim, mas confunde com Extra Hiper, principalmente nos dias de promoção de frutas, legumes e verduras. Temos três ou quatro nomes em estudo, e deveremos ter uma decisão até o final do ano", afirmou o executivo.

Desde o ano passado, o grupo vem focando esforços na conversão de lojas das bandeiras Compre Bem e Sendas para Extra no segmento supermercado, Assaí e Pão de Açúcar. Na semana passada, o Grupo Pão de Açúcar anunciou o encerramento do processo de conversão, que durou 18 meses, com conversão e modernização de 221 lojas pelo investimento de R$ 230 milhões. As reformulações privilegiaram itens de padaria e açougue nas lojas.

Farmácias

O Grupo também estuda alterações no mix de produtos da rede de farmácia, segundo Pestana. Atualmente, a varejista desenvolve dois pilotos, com aumento do sortimento de perfumaria dentro do ponto de venda. O executivo disse que essas reformulações vão priorizar farmácias de rua, cerca de 20 pontos no País.

Questionado se a empresa busca alguma aquisição no ramo de drogarias, Pestana disse não ter planos nesse sentido, mas admitiu que dentro do processo de consolidação do setor, o grupo chegou a conversar com empresários das grandes redes, mas não fechou negócio. O executivo não deu mais detalhes.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.