Negócios

Fusão Elektro-Neoenergia é apenas possibilidade, diz Iberdrola

O presidente da multinacional destacou que, apesar de haver conversas, "não se chegou a nenhum acordo e nem foi assinado nenhum documento vinculativo"

Neoenergia: "É uma das possibilidades que estamos debatendo há tempos com nossos companheiros no Brasil", acrescentou (foto/Divulgação)

Neoenergia: "É uma das possibilidades que estamos debatendo há tempos com nossos companheiros no Brasil", acrescentou (foto/Divulgação)

E

EFE

Publicado em 26 de abril de 2017 às 08h34.

Última atualização em 26 de abril de 2017 às 08h35.

Madri - A fusão das empresas brasileiras Elektro e Neoenergia, nas quais participa a multinacional espanhola Iberdrola, é "somente uma possibilidade" dentro da estratégia da companhia no Brasil, afirmou nesta quarta-feira o presidente desta última entidade Ignacio Sánchez Galán.

Galán, durante a conferência de analistas na qual apresentou os resultados do primeiro trimestre da multinacional energética, confirmou, ao ser perguntado por esse fato, que há conversas, como houve no passado, mas "não se chegou a nenhum acordo e nem foi assinado nenhum documento vinculativo".

"É uma das possibilidades que estamos debatendo há tempos com nossos companheiros no Brasil", acrescentou Galán, que afirmou que o interesse da Iberdrola por esse país "continua vivo".

Acompanhe tudo sobre:ElektroFusões e AquisiçõesNeoenergia

Mais de Negócios

Para se recuperar, empresas do maior hub de inovação do RS precisam de R$ 155 milhões em empréstimos

Investida do bilionário Bernard Arnault, startup faz sucesso usando IA para evitar furtos no Brasil

Riverwood Capital investe R$ 126 mi e quer levar startup mineira de gestão de contratos ao mundo

Oxxo por delivery: rede de "mercadinhos de bairro" anuncia parceria com o Rappi

Mais na Exame