Negócios

Ford vai começar produção do New Fiesta no Brasil

Montadora anunciou plano em uma das maiores feiras de automóveis do mundo - produção deve começar neste ano ainda


	Ford New Fiesta hatch: modelo vai começar a ser produzido no Brasil neste ano

Ford New Fiesta hatch: modelo vai começar a ser produzido no Brasil neste ano

Daniela Barbosa

Daniela Barbosa

Publicado em 16 de janeiro de 2013 às 07h39.

São Paulo - As montadoras que participam do Salão de Detroit - uma das mais importantes feiras de automóvel do mundo - também fazem planos para o Brasil.

A Ford anunciou no evento que planeja iniciar neste ano a produção do New Fiesta por aqui. A unidade de São Bernardo do Campo será responsável pela fabricação do modelo.

Segundo a montadora, a produção será da versão hatch do modelo e representa o importante compromisso com a indústria brasileira, uma vez que o New Fiesta é atualmente um dos veículos mais vendidos do mundo e sua produção está presente em várias regiões.

"O New Fiesta é um compacto premium projetado para ter uma participação importante no Brasil, mercado onde predominam os veículos compactos", disse Steven Armstrong, presidente da Ford Brasil.

De acordo com o executivo, o objetivo da montadora é oferecer um produto moderno e com várias opções ao consumidor, "que vai se surpreender com a tecnologia e a qualidade do veículo nesse segmento", afirmou.

Localizada na região do ABC paulista, a fábrica de São Bernardo é operada pela Ford desde a década de 60 e abriga também a unidade de caminhões e a sede administrativa da empresa no Brasil.

Acompanhe tudo sobre:AutoindústriaCarrosEmpresasEmpresas americanasFordFord New FiestaIndústriaMontadorasSalão de DetroitSalões de automóveis

Mais de Negócios

Após crise de R$ 5,7 bi, incorporadora PDG trabalha para restaurar confiança do cliente e do mercado

Após anúncio de parceria com Aliexpress, Magalu quer trazer mais produtos dos Estados Unidos

De entregadores a donos de fábrica: irmãos faturam R$ 3 milhões com pão de queijo mineiro

Como um adolescente de 17 anos transformou um empréstimo de US$ 1 mil em uma franquia bilionária

Mais na Exame