Faturamento da Pfizer dispara no primeiro trimestre

Lucro registrou aumento de 77% em relação ao mesmo período do ano passado, em grande parte graças às vendas de sua vacina contra covid-19
 (Getty Images/Jakub Porzycki/NurPhoto)
(Getty Images/Jakub Porzycki/NurPhoto)
Por AFPPublicado em 03/05/2022 17:28 | Última atualização em 03/05/2022 18:13Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O laboratório americano Pfizer faturou US$ 25,7 bilhões no primeiro trimestre de 2022, aumento de 77% em relação ao mesmo período do ano passado, em grande parte graças às vendas de sua vacina anticovid.

A empresa também manteve a previsão de vendas de seu comprimido anticovid, Paxlovid, em US$ 22 bilhões no ano.

 Aproveite a nova temporada de balanços para investir! Baixe o e-book gratuito "Indicadores de valor: como ler o balanço de uma empresa"

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou este antiviral em abril para pacientes com formas menos graves da covid-19 e "com maior risco de hospitalização".

A Pfizer, porém, revisou em queda sua estimativa de lucro anual, principalmente devido a uma mudança nas normas contábeis.

A SEC, regulador americano do mercado, exige que os grupos farmacêuticos incluam certos gastos, em particular de pesquisa e desenvolvimento, em suas projeções financeiras.

Pfizer espera que os ganhos anuais por ação fique entre US$ 6,25 e US$ 6,45, abaixo do estimado anteriormente, de US$ 6,35 a US$ 6,55.

Em contrapartida, a previsão de faturamento anual se mantém entre US$ 98 e US$ 102 bilhões.

A vacina de Cominarty contra a covid-19 deverá representar US$ 32 bilhões das vendas.

Entre janeiro e março, o lucro líquido do grupo chegou a US$ 7,9 bilhões. Excluindo elementos excepcionais, o ganho por ações foi de US$ 1,62, bem acima das previsões do mercado.