F-150 no Brasil? Picape mais vendida do mundo é esperada para 2021

O cenário se mostra propício para a expansão da categoria no país, com a recém-chegada RAM 1500 e a expectativa de retorno da Chevrolet Silverado
F-150: picape mais vendida do mundo é esperada no Brasil (Ford/Divulgação)
F-150: picape mais vendida do mundo é esperada no Brasil (Ford/Divulgação)
Por Juliana EstigarribiaPublicado em 20/12/2020 08:00 | Última atualização em 18/12/2020 19:01Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A F-150, da Ford, é a picape mais vendida do mundo e também o veículo mais emplacado dos Estados Unidos nos últimos 40 anos. Reconhecimento não falta, mas ainda assim o modelo não é vendido no mercado brasileiro. No entanto, isso pode mudar a partir do ano que vem: espera-se que a categoria de picapes grandes ganhe mais competidores no Brasil, incluindo a campeã de vendas da marca americana.

Embora a Ford não comente sobre novos lançamentos, cresce a expectativa acerca do desembarque da F-150 no Brasil, que poderia vir até na versão híbrida.

Em conversa com jornalistas no início do mês, executivos da montadora na região garantiram que 2021 será um ano de grandes lançamentos para a marca, o que deixou o mercado ainda mais esperançoso sobre a possível chegada do modelo ao país.

Em fevereiro deste ano, a chegada de uma nova versão da F-150 na Argentina deu uma pista de que o mercado brasileiro também poderia receber o mesmo modelo.

Outra expectativa está relacionada ao possível retorno da Silverado, da Chevrolet, que registrou bons níveis de vendas até o início dos anos 2000. Em entrevista a um canal de YouTube argentino, um executivo da General Motors disse que o modelo virá ao Brasil. A GM não comenta.

A categoria pode crescer após a chegada ao Brasil da RAM 1500, um dos veículos mais vendidos do mundo. O modelo teve pré-venda esgotada em apenas 18 horas.

O que essas picapes têm em comum, além do fato de compartilharem a mesma categoria? O altíssimo preço. A RAM 1500 chegou ao Brasil com versões a partir de 399.990 reais. Se F-150  e Silverado vierem de fato, também custarão (muito) caro.

Cassio Pagliarini, da consultoria especializada Bright e ex-executivo da indústria automotiva, afirma que esses modelos acabam sendo de nicho no Brasil, diferentemente de outros países.

"O preço muito alto é uma barreira, mas sempre há clientes que desejam um veículo absolutamente diferenciado."

Ele acrescenta que as picapes vêm ganhando cada vez mais destaque no país e mesmo uma versão totalmente atípica como é a RAM 1500 que veio ao Brasil -- com motor somente a gasolina -- tem espaço.

Murilo Briganti, diretor da Bright, observa ainda que o tíquete médio dos automóveis no Brasil continua subindo. Na categoria de picapes médias, a mais rentável do segmento, modelos como a Ford Ranger, Volkswagen Amarok, Toyota Hilux e Chevrolet S10 podem custar acima de 250.000 reais dependendo da versão e da configuração.

Ele pontua ainda que o agronegócio tem impulsionado as vendas de picapes e faz todo sentido ampliar a oferta de modelos maiores no país.

"Não é uma diferença tão grande para quem está disposto a investir esses valores em um veículo", explica.