Negócios

Ex-diretor da CVM critica decisão em caso Oi

CVM permitiu o voto dos controladores em assembleia sobre a fusão com a Portugal Telecom, contrariando o pedido de acionistas minoritários


	Fusão da Portugal Telecom com a Oi: na ocasião, a CVM entendeu que a operação de aumento de capital da empresa não geraria benefício particular aos controladores
 (Hugo Correia/Reuters)

Fusão da Portugal Telecom com a Oi: na ocasião, a CVM entendeu que a operação de aumento de capital da empresa não geraria benefício particular aos controladores (Hugo Correia/Reuters)

DR

Da Redação

Publicado em 5 de setembro de 2014 às 09h36.

São Paulo - O ex-diretor da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Otavio Yazbek, criticou a decisão tomada pela autarquia no caso Oi, em que permitiu o voto dos controladores em assembleia sobre a fusão com a Portugal Telecom, contrariando o pedido de acionistas minoritários.

Na ocasião, a CVM entendeu que a operação de aumento de capital da empresa não geraria benefício particular aos controladores.

"A leitura da CVM foi mais reducionista e mais formalista do que costumava ser", disse Yazbek, durante evento.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Acompanhe tudo sobre:3GBrasil TelecomCVMEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas portuguesasFusões e AquisiçõesOiOperadoras de celularPortugal TelecomServiçosTelecomunicaçõesTelemar

Mais de Negócios

Shopee ultrapassa Amazon e se torna segundo e-commerce mais acessado do Brasil em maio; veja a lista

Por que a Cimed está disposta a pagar R$ 450 milhões pela Jequiti

Com solução para quem enfrenta o câncer, a Oncoclínicas&Co é eleita uma das Melhores do ESG

Empresa do Paraná que ajuda na cobrança de dívidas compra startup de Natal e mira R$ 100 milhões

Mais na Exame