Negócios
Acompanhe:

Empreendedores de SC criam franquia de farmácias de manipulação para pets e faturam R$ 40 milhões

O amor por animais de estimação levou um casal catarinense a criar a Fórmula Animal, uma rede de franquias com faturamento milionário

Renata Piazara e Marcelo Piazera, sócios da Fórmula Animal: R$ 40 milhões com remédios em formato de petiscos (Fórmula Animal/Divulgação)

Renata Piazara e Marcelo Piazera, sócios da Fórmula Animal: R$ 40 milhões com remédios em formato de petiscos (Fórmula Animal/Divulgação)

M
Maria Clara Dias

25 de outubro de 2022, 10h00

A catarinense Renata Piazera abandonou a intenção de seguir a carreira de médica veterinária para empreender no mercado de pet shops. Farmacêutica, ela carrega há tempos a paixão por bichinhos e a inconformidade com a pouca opção de medicamentos para esse público.

“As opções de medicamento se limitavam aos itens produzidos por grandes farmacêuticas, sem a inserção de qualquer personalização ou agrado para tornar o processo um pouco mais simples”, diz ela. “Afinal de contas, dar remédios a cachorros e gatos costuma ser um desafio e tanto.”

Assine a EMPREENDA e receba, gratuitamente, uma série de conteúdos que vão te ajudar a impulsionar o seu negócio.

A história da Fórmula Animal

De olho em um mercado então ainda pouco explorado, ela fundou em 2009 a Fórmula Animal, farmácia de manipulação veterinária que aposta em remédios com formatos, cheiros e sabores personalizados, tudo para tornar os comprimidos inconvenientes em algo mais apetitoso à bicharada. “Foi uma forma de unir duas paixões e, ao mesmo tempo, surfar uma onda que prometia se tornar gigante, que eram os remédios manipulados para pets”, diz.

A primeira unidade da Fórmula Animal foi inaugurada em 2010, na cidade de Jaraguá do Sul, no norte de Santa Catarina.

Qual é o modelo de negócio

No portfólio da Fórmula Animal estão remédios com formato de petiscos e aromas e sabores como frango, bacon, picanha e até chocolate.

Em pouco tempo, o negócio ganhou solidez, o que levou Piazera a formatar um modelo de franquias ao lado de seu sócio e marido, Marcelo Piazera. O público-alvo da empresa era o de tutores de animais que fazem uso recorrente ou contínuo de medicações, considerando que o processo pode ser uma verdadeira peregrinação todo santo dia.

Logo que passou a atuar como franquia, o negócio cresceu: foram cinco unidades vendidas pelo Brasil nos primeiros meses.

No modelo criado pela Fórmula Animal, os franqueados compram a matéria-prima de fornecedores homologados pela rede, recebem treinamentos sobre a manipulação e desenvolvem os medicamentos manipulados em seus laboratórios — muitas vezes, inseridos dentro dos próprios pontos de venda.

De acordo com Marcelo Piazera, é um modelo que rende resultados expressivos para a companhia, principalmente no que se refere ao alcance. Mesmo com sede em Jaraguá, uma pequena cidade, o contato com outros polos comerciais do país vem pelos próprios franqueados. "Para nós,é importante estar em todos esses lugares estratégicos, como o Sudeste, por exemplo. E chegamos lá pelas franquias”, diz.

De outro lado, há a necessidade de educar uma grande leva de veterinários até então habituados a preescrever medicamentos comuns ao dia a dia humano e fazê-los entender que a manipulação é também uma opção para pets. O cenário mais comum é o de profissionais que precisam adaptar dosagens, e donos tendo que quebrar comprimidos ao meio porque nada é feito especificamente para o peso e tamanho do seu pet, explica Renata.

VEJA TAMBÉM: Empreendora de Goiás cobra R$ 35 mil por palestra — e ganha milhões ensinando outros a fazer o mesmo

"Muitos tutores desistem do tratamento porque é simplesmente impossível medicar um animal assim", diz. "É um grande desafio, mas sabemos que quando um profissional entende, através do nosso trabalho, que somos aliados dele na adesão desses medicamentos e com eles os tratamentos são realmente concluídos com os animais, a coisa toda anda".

Para isso, a Fórmula Animal libera o acesso a conteúdos técnicos sobre a formulação dos itens, além de formulários digitais ou impressos. Um exemplo está nos guias de ativos criados pela empresa para especialistas interessados em receber sugestões de medicamentos para patologias específicas, com recomendações de uso e protocolos. Além disso, a Fórmula Animal aposta em representantes que vão de consultório em consultório para ajudar nessa mudança de mentalidade. “

Atualmente, a rede conta com 90 unidades, sendo nove próprias e seis delas apenas em Santa Catarina. Com um crescimento de 50% ano a ano, a estimativa da empresa é atingir faturamento de 62 milhões de reais em 2022.

Os planos da empresa

A crescente humanização dos animais de estimação, uma tônica que ganhou ainda mais força com a pandemia, expandiu as receitas da Fórmula Animal. Ao mesmo tempo, a rede pretende se lançar em novas verticais de serviços. A primeira delas, a homeopatia para pets — uma unidade especializada no assunto será aberta nos próximos meses, em São Paulo.

A segunda é o lançamento de uma linha de dermocosméticos orgânicos com o objetivo de acompanhar a crescente demanda por itens naturais, que ao que tudo indica, também chegou ao mundo pet. “É um encontro com o que a gente realmente acredita, que é o bem-estar e a atenção às tendências de mercado”, afirma.

Embalada pelo otimismo e pela efervescência do mercado pet como um todo, a rede esperar chegar a 100 unidades já em 2023, um plano antecipado em dois anos e também um marco para o aniversário de 10 anos da empresa.

LEIA TAMBÉM

Empreendedores argentinos faturam R$ 300 milhões no Brasil com compra e venda de celulares usados

Em 8 meses, esta fintech de Sergipe movimentou R$ 200 milhões e, agora, capta outros R$ 100 milhões