Negócios

Em terceira edição de programa de inovação, Stefanini busca startups para aplicar IA em casos reais

A edição da 87.co, programa de inovavação da empresa de tecnologia, será focada em inteligência articial aplicação a desafios reais

As inscrições podem ser feitas até 7 de junho (Nuthawut Somsuk/Getty Images)

As inscrições podem ser feitas até 7 de junho (Nuthawut Somsuk/Getty Images)

Marcos Bonfim
Marcos Bonfim

Repórter de Negócios

Publicado em 6 de maio de 2024 às 08h01.

Tudo sobreStartups
Saiba mais

Dona de um negócio bilionário no mercado de tecnologia, a Stefanini está abrindo nesta segunda-feira, 6, a terceira edição do seu programa de inovação aberta, o 87.co

Neste ano, a companhia procura por startups que consigam responder, usando inteligência artificial, desafios reais dos seus clientes. O projeto foi estruturado sob os eixos de gestão de pessoas, gestão de ativos e eficiência operacional. Cada um, conta com duas temáticas diferentes. 

Em 'pessoas', aparecem o uso de inteligência de dados e a automatização de comissionamento de recrutadores. Por 'ativos', controle e prevenção de perdas e eficiência dos técnicos em campo. O último tópico inclui ganhos de eficiência e detecção de falhas.

Quais os benefícios para as startups

O programa 87.co foi lançado em 2020 e é a principal iniciativa de inovação aberta da companhia. Anualmente, a Stefanini investe R$ 200.000 no projeto, cujo formato busca integrar diferentes soluções ao negócio da big tech brasileira.

“A startup vencedora do programa passa a integrar o ecossistema Stefanini como parceira comercial do grupo e pode ser contratada como fornecedora ou conectada a oportunidades de negócios como aceleradora de ofertas do grupo”, afirma Rodrigo Placido, head de inovação da Stefanini Brasil. 

Na edição passada, focada em outsourcing de tecnologia da informação,  a iniciativa recebeu mais de 70 inscrições e chegou ao final com 5 selecionadas. 

A ganhadora foi a Stalo, do Rio Grande do Sul. A startup conecta canais de atendimento e monitora mensagens de clientes e de agentes para gerar informações sobre a qualidade do atendimento e potenciais melhorias.  

De acordo com a Stefanini, todas as startups finalistas permanecem no banco de dados e podem ser acionadas quando surgirem oportunidades de negócio.

Quer dicas para decolar o seu negócio? Receba informações exclusivas de empreendedorismo diretamente no seu WhatsApp. Participe já do canal EXAME Empreenda

Como funciona a seleção

Pelo programa, as startups podem decidir livremente qual será o caminho a tomar para lidar com os desafios. Também não há limite de inscrições por startup. Isto é, cada uma pode propor respostas para eixos e problemas diferentes.

O modelo conta com uma fase de pré-seleção, sucedido por entrevistas com a comissão organizadora. Quem avançar, encara o  Demo Day, etapa em que as startups irão apresentar as suas propostas a uma banca avaliadora. 

As escolhidas avançam para a final e terão que desenvolver uma Prova de Conceito (POC), acompanhadas por padrinhos de negócios e mentores da Stefanini. A vencedora sairá de uma banca com executivos da Stefanini e do mercado. 

Por onde se inscrever

As startups têm até 7 de junho para a realização da inscrição, na plataforma Innovation Latam.

Clique aqui para inscrever sua empresa no ranking EXAME Negócios em Expansão 2024

Acompanhe tudo sobre:StartupsInovação AI

Mais de Negócios

30 franquias baratas para começar a empreender a partir de R$ 9.500

Empreendendo no mercado pet, ele saiu de R$ 50 mil para R$ 1,8 milhão. Agora, aposta em franquias

Ele quer chegar a 100 lojas e faturar R$ 350 milhões com produtos da Disney no Brasil

Shopee ultrapassa Amazon e se torna segundo e-commerce mais acessado do Brasil em maio; veja a lista

Mais na Exame