Dia dos Pais: conheça histórias de pais e filhos que empreendem juntos

Conheça a história de pais empreendedores que trabalham com seus filhos
Bruno Semenzato, Samara Semenzato, José Carlos Semenzato e Beatriz Semenzato (Divulgação/Divulgação)
Bruno Semenzato, Samara Semenzato, José Carlos Semenzato e Beatriz Semenzato (Divulgação/Divulgação)
D
Da Redação

Publicado em 07/08/2022 às 10:01.

Última atualização em 08/08/2022 às 17:25.

Trabalhar em família funciona? Para muitos, a resposta é sim. Compartilhar conhecimento e unir as experiências de vida podem ser soluções para uma parceria de sucesso nos negócios e na vida familiar, aumentando o contato e a proximidade dos pais com os filhos.

Bruno Semenzato e Beatriz Semenzato, respectivamente CEO e diretora de marketing da SMZTO, private equity especializada em franquias, são exemplos disso. Os dois são filhos de José Carlos Semenzato, fundador da empresa e empreendedor com carreira já consolidada no mercado de franchising.

Assine a newsletter EMPREENDA, a nova newsletter semanal da EXAME para quem faz acontecer nas empresas brasileiras

Eles ajudam o pai na gestão das 12 empresas consolidadas da SMZTO como Espaçolaser, OdontoCompany, Nanicas, L'Entrecôte de Paris, Instituto Embelleze, entre outras. A companhia tem mais de 4 mil unidades em operação e planeja faturar R$ 6,7 bilhões em 2022.

"É uma eterna troca de aprendizados e experiências. Só vejo fatores positivos nesta relação", diz Semenzato, que afirma ainda cobrar ainda mais dos filhos na hora dos resultados.

Em comemoração ao Dia dos Pais, confira a seguir outros exemplos de sucesso sobre pais e filhos que resolveram investir em franquias juntos:

Benefícios para o negócio

Agnes Vatanabe, administradora com 39 anos, sempre optou por investir no franchising por conta do suporte oferecido pela marca na gestão do negócio. Ela possui cinco unidades da rede de franquia Imaginarium, uma das marcas do Grupo Uni.co, adquirido pela Americanas S.A. em 2021.

A parceria com seu pai, Jorge Vatanabe, 71 anos, como sócios em uma de suas unidades foi um sucesso tão grande, que Jorge implantou um sistema financeiro nas lojas, algo que Agnes identifica como uma grande evolução em seu negócio.

"Ele tem uma experiência em finanças que eu não tenho. Me sinto privilegiada de poder trabalhar com ele e percebo que essa mudança deu resultados melhores para o negócio", conta ela.

Além disso, o trabalho contribuiu para a melhora no relacionamento entre pai e filha: "Nossa relação melhorou muito. Nós dois ensinamos muito um para o outro", finaliza.

Sociedade baseada na confiança

Ozair Walder de Moura Mendes, 62 anos, é engenheiro e empresário. Em 2020, mesmo durante a pandemia, ele decidiu investir em uma franquia da rede de ortodontia OrthoDontic – a principal do segmento no país. Quando abriu sua unidade ele precisava de um sócio para a empreitada e convidou seu filho, Guilherme Mendes, 32 anos. Até hoje, ele não imagina outra pessoa para substituí-lo nos negócios.

No dia a dia da empresa, Guilherme trabalha na operação e o pai no setor financeiro da unidade. Para Ozair, a melhor parte da sociedade com o filho é a lealdade. "As chaves do nosso negócio são a confiança e a divisão de tarefas", explica ele.

Ambiente de aprendizado

Após ser apresentado e convidado a participar da sociedade Lavô, a maior rede de lavanderias self-service do Brasil, por seu filho Fernando Bocchese, Osvaldo Bocchese passou a administrar a unidade de Passo Fundo (RS) da franquia com Fernando e Marco Bocchese, seu outro filho.

A decisão de empreender foi provada adequada pela relação tranquila entre os 3 tornar o trabalho um local de constante aprendizado. “Estou em movimento e aprendendo e, apesar das dificuldades encontradas, tenho uma relação boa com meus filhos, que estão sempre mais atualizados.”, afirma Osvaldo.

Profissionalismo para se desenvolver

Ao investir em seu próprio empreendimento, Mauro Bastos, engenheiro de formação, se uniu com seus 3 filhos, João Henrique, Luis Felipe e Leonardo, para gerir as unidades da OdontoCompany em Osasco, São Paulo.

Mesmo com a relação familiar, Mauro se certifica de que o espaço de trabalho e expectativas sejam rigorosas, algo que acredita ser necessário para que os filhos cresçam profissionalmente.

“Sou reconhecido por ter um grau de exigência muito grande no trabalho e com meus filhos sou ainda mais. Quero vê-los desempenhando sempre igual ou melhor do que eu, pois vislumbramos um crescimento dos negócios da família e eles são meus sucessores", explicou.

Mudança de planos

Por conta da pandemia de Covid-19, Ray Oliveira, 48 anos, fechou seu hotel em Goiânia (GO), ficando, assim, sem renda fixa. Agora, dois anos depois, Ray está prestes a inaugurar um delivery da Mr. Fit, franquia de fast-food de alimentação saudável, em Planaltina de Goiás, Brasília, com a ajuda de seu pai, João Pereira Nunes de 72 anos.

Entre seus planos para o novo negócio está expandi-lo para outras cidades, além de alcançar uma independência financeira para cuidar de sua família. “Sou muito grato ao meu pai”, celebrou Ray.

VEJA TAMBÉM: