Conselho da Engie aprova participação da empresa em leilão de transmissão

Disputa envolverá construção e operação de cerca de 2,6 mil km de linhas de transmissão e subestações com capacidade de de 12,2 mil mega-volt-amperes
Energia elétrica: Engie Brasil, controlada pelo grupo francês Engie, afirmou anteriormente que quer crescer em transmissão no Brasil (Paulo Santos/Reuters)
Energia elétrica: Engie Brasil, controlada pelo grupo francês Engie, afirmou anteriormente que quer crescer em transmissão no Brasil (Paulo Santos/Reuters)
R
ReutersPublicado em 22/06/2018 às 18:42.

São Paulo - O Conselho de Administração da Engie Brasil Energia aprovou por unanimidade a participação da companhia no leilão de linhas de transmissão do governo brasileiro previsto para a próxima quinta-feira, de acordo com ata de reunião do colegiado divulgada nesta sexta-feira.

No leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), as empresas disputarão a oportunidade de construir e operar aproximadamente 2,6 mil quilômetros de linhas de transmissão e subestações com capacidade de transformação de 12,2 mil mega-volt-amperes (MVA), segundo a autarquia.

Os empreendimentos leiloados atenderão 16 Estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

A companhia, controlada pelo grupo francês Engie, afirmou anteriormente que quer crescer em transmissão no Brasil.