Negócios

Conselho da Braskem aprova compra da Cetrel por R$610 mi

A compra envolve a totalidade das ações detidas pela Odebrecht Utilities na Cetrel, que representa 63,7% do seu capital

Braskem: segundo comunicado, o valor pode sofrer ajustes (foto/Divulgação)

Braskem: segundo comunicado, o valor pode sofrer ajustes (foto/Divulgação)

R

Reuters

Publicado em 27 de janeiro de 2017 às 20h07.

Última atualização em 27 de janeiro de 2017 às 20h52.

São Paulo - O conselho de administração da Braskem aprovou nesta sexta-feira, 27, celebração de acordo com a Odebrecht Utilities para a compra do controle da Cetrel, empresa responsável pelo tratamento e disposição dos efluentes e resíduos industriais, monitoramento ambiental e fornecimento de água para uso industrial das unidades da companhia no Polo Petroquímico de Camaçari, na Bahia. O valor da aquisição é de R$ 610 milhões.

A compra envolve a totalidade das ações detidas pela Odebrecht Utilities na Cetrel, que representa 63,7% do seu capital. O valor do negócio será pago na conclusão da transação, podendo sofrer ajustes usuais deste tipo de operação.

A Cetrel é uma empresa de serviços ambientais que iniciou suas operações em 1978, juntamente com as indústrias do Polo Petroquímico de Camaçari. Segundo a Braskem, a empresa tem mais de 100 clientes, sendo cerca de 70% no Polo de Camaçari.

"A Cetrel tem papel relevante na gestão dos processos ambientais das atividades do Polo Petroquímico de Camaçari", afirma, em nota, Fernando Musa, presidente da Braskem. "A aquisição busca garantir a segurança e a confiabilidade das operações industriais no Polo, em linha com a estratégia da Braskem de reforço de sua operação petroquímica."

A conclusão da aquisição está sujeita à deliberação pela assembleia geral de acionistas da Braskem e às condições precedentes usuais neste tipo de negócio.

s

Acompanhe tudo sobre:BraskemConselhos de administraçãoFusões e Aquisições

Mais de Negócios

Após cair 10% em maio, PMEs gaúchas voltam a crescer em junho e começam a se recuperar da enchente

Na febre das corridas de ruas, ele faz R$ 4,5 milhões com corridas em shoppings e até em aeroportos

Metodologia: como o ranking Negócios em Expansão classifica as empresas vencedoras

Cacau Show, Chilli Beans e mais: 10 franquias no modelo de contêiner a partir de R$ 30 mil

Mais na Exame