Conselheiro representante de empregados votou contra Bendine

Silvio Sinedino justificou em longo discurso o seu voto contrário à nomeação de Aldemir Bendine para a presidência da Petrobras

Rio - O conselheiro da Petrobras representante dos empregados, Silvio Sinedino, fez um longo discurso durante a reunião do conselho de administração da empresa nesta sexta-feira, 06, para justificar o seu voto contrário à nomeação de Aldemir Bendine para a presidência da Petrobras.

Ele propôs mudanças no método de escolha da diretoria da Petrobras.

"É preciso que a Petrobras altere sua prática em várias áreas e, no nosso entendimento, um dos principais aspectos é exatamente a forma de indicação da sua alta gerência", afirmou o conselheiro.

O discurso foi publicado por ele no Facebook.

No texto, diz ainda que as indicações por partidos políticos "acabam cobrando um alto preço em corrupção e malfeitos".

A proposta é que o quadro gerência seja eleito pelos próprios empregados.

E os diretores, da mesma forma como foi escolhido o diretor de Governança, João Elek, um nome de mercado, escolhido por meio de uma empresa de recursos humanos especializada em altos executivos.

"Que não se classifique a proposta como exótica, pois já é aplicada regularmente, sem quaisquer problemas, na Procuradoria Geral da República, nas universidades federais, na Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro e na Fiocruz", traz o texto.

Durante a reunião, Sinedino aproveitou ainda para pedir aos demais conselheiros e à diretoria para reverem a decisão de suspender obras, "que estão deixando desempregados dezenas de milhares de trabalhadores humildes".

Ele citou o caso do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Os trabalhadores da construção estão com os salários atrasados desde novembro do ano passado.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.