Negócios
Acompanhe:

Como vender na Black Friday? Veja como empreender na época mais quente do varejo

Conheça as categorias mais procuradas pelos clientes e veja como preparar seu negócio:

Black Friday 2022: data deve movimentar R$ 5,9 bilhões no e-commerce brasileiro (atomicstudio/Getty Images)

Black Friday 2022: data deve movimentar R$ 5,9 bilhões no e-commerce brasileiro (atomicstudio/Getty Images)

I
Isabela Rovaroto

10 de novembro de 2022, 00h05

Com uma tradição de descontos e promoções, a Black Friday é uma das datas mais aguardadas pelo varejo. Depois de dois anos de pandemia, a data promocional desse ano deve impulsionar as vendas físicas e digitais.

De acordo com pesquisa realizada pela Nielsen/Ebit, 78% dos brasileiros pretendem comprar durante a Black Friday e, como analisa Castellani, o e-commerce será responsável por efetivar essa alta na demanda.

A Black Friday 2022 será realizada no dia 25 de outubro, mas muito empreendimentos já estão adiantando as promoções.

A pesquisa da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) mostra que a data deve movimentar R$ 5,9 bilhões no e-commerce brasileiro e que número de pedidos online deve ultrapassar os 8,3 milhões.

As categorias mais procuradas pelos clientes são:

  • Telefonia
  • Eletrônicos
  • Informática
  • Eletrodomésticos
  • Eletroportáteis
  • Moda
  • Beleza
  • Saúde

Empresas de vários segmentos podem se planejar para impulsionar os negócios em uma data que não tem como não trazer bons resultados. Veja como se preparar para a época mais quente do varejo:

1. Previsibilidade da demanda

É necessário que a empresa tenha instrumentos que permitam uma apuração do aumento de vendas.

Quando falamos de sortimento de produtos, por exemplo, todo o portfólio de uma empresa deve ser baseado nos hábitos de consumo dos seus clientes.

O varejista precisa se perguntar:

  • Quais são os produtos mais vendidos presencialmente?
  • Quais são os produtos mais vendidos no online?
  • Quais itens têm um giro maior?

Com base nisso, a empresa pode intensificar os seus esforços de forma estratégica na hora de adquirir estoque.

2. Exposição da marca

Os empreendedores devem entender que existe, além das lojas físicas e pontos de venda, principalmente na internet, um campo fértil para a criação de campanhas específicas voltadas à exposição das ações promocionais.

Nesse contexto, o varejista deve se preparar, por exemplo, para criar um planejamento de comunicação estruturado que englobe diversos canais, como:

  • Redes sociais;
  • Plataformas onde se concentra o público-alvo;
  • Campanhas de marketing digital com compra de mídia em Google, Facebook Ads, Instagram Ads;
  • Ações específicas com influenciadores digitais, padronização de campanhas de comunicação no site da marca;

Em resumo, deve-se trabalhar todos os pontos de contato para que os consumidores tenham clareza sobre quais são as possibilidades de ofertas disponíveis para essa época. Aposte em estudo de comunicação e criatividade.

3. Preços competitivos

Em qualquer segmento, o empreendedor precisa ter conhecimento de como está o mercado, puxar histórico de produtos e buscar uma precificação que, ao mesmo tempo, ofereça para o consumidor a chance de comprar um produto com desconto e consiga preservar margem de lucro. É o grande desafio para qualquer empresa. É a principal equação que deve ser solucionada no momento de planejar a Black Friday.

Em termos de promoções, o varejista pode:

  • Estudar quais foram as promoções que mais fizeram sentido em seu setor;
  • As expectativas de mercado;
  • Analisar os concorrentes para poder criar situações que sejam interessantes para o consumidor final;

4. Atendimento eficiente e capilarizado

O lojista deve sempre preparar um atendimento pré e, principalmente, pós-venda, em especial no comércio eletrônico.

Se há uma ação, por exemplo, iniciada em canais de comunicação digitais, é preciso ter uma equipe de atendimento pronta, que conhece todos os detalhes da oferta, para que consiga atender um cliente em potencial em meios como WhatsApp, chat online ou televendas.

Além disso, é necessário ter gente preparada para auxiliar em problemas que podem ocorrer após as vendas de Black Friday, como possíveis atrasos na entrega, estragos nos produtos, envios errados, produtos fora da data de validade.

A central de atendimento é um ponto chave e deve estar sempre preparada para cuidar de qualquer tipo de problema de gestão ou crise.

VEJA TAMBÉM

Quando é a Black Friday?

A Black Friday 2022 acontece na sexta-feira 25 de novembro, mas diversos varejistas já oferecem produtos com descontos durante todo mês de novembro.

O que é Black Friday?

A Black Friday é um evento comercial, conhecido pelos descontos em produtos de diversas categorias, tanto em estabelecimentos físicos quanto em lojas online.

Como surgiu a Black Friday?

A data da Black Friday surgiu nos Estados Unidos e sempre acontece na última sexta-feira do mês de novembro, uma semana após o feriado de Ação de Graças.

Quando começou a Black Friday no Brasil?

A primeira Black Friday no Brasil foi realizada em 2010. Cerca de 50 lojas do varejo nacional adotaram a data já utilizada nos Estados Unidos e conhecida pelo grande número de vendas de produtos com descontos.