Acompanhe:
seloNegócios

Colocar empresas em Reels e no TikTok rende R$ 5 milhões para esta produtora de vídeos de SP

Com apenas dois anos, Trinta Dezessete já atendeu mais de 250 empresas. No portfólio, nomes de peso como Itaú e Cimed em busca de uma evidência digital

Modo escuro

Continua após a publicidade
Matheus e Alessandro Lins, sócios da Trinta Dezessete: apostas em vídeos curtos feitos em tempo real para empresas (Divulgação/Divulgação)

Matheus e Alessandro Lins, sócios da Trinta Dezessete: apostas em vídeos curtos feitos em tempo real para empresas (Divulgação/Divulgação)

Com marcas e influenciadores digitais disputando a atenção das pessoas online, os investimentos das empresas numa boa imagem digital viraram um oportunidade de negócios imensa para o empreendedor paulistano Matheus Lins, de 27 anos.

Lins é sócio da Trinta Dezessete Filmes, uma produtora de filmes corporativos.

"Fazemos conteúdo institucional e educacional, lives e vídeos curtos que alimentam formatos como o Reels e o TikTok", diz Lins.

"Somos especialistas em contar histórias no audiovisual, independente do formato. Para isso, mergulhamos no universo do cliente, entendemos com quem ele precisa falar, e criamos narrativas que se conectam com o público e que atendem seus objetivos."

Quem são os clientes

Com essa pegada, a Trinta Dezessete atendeu mais de 250 clientes em dois anos. Na lista estão nomes como:

  • Adobe
  • Cimed
  • Coca-Cola
  • Grupo Dreamers
  • Itaú
  • V4 Company

"A ideia é oferecer conteúdo de qualidade, que se conecte com a audiência do nosso cliente. Pensamos não apenas em cada produto, mas na forma como ele se encaixa em uma estratégia maior", diz ele.

"O consumo de vídeos curtos já é uma realidade e a tendência é que se torne cada vez mais comum."

O real time, inclusive, é um dos grandes destaques da produtora.

"As redes sociais promovem o compartilhamento em tempo real. Quando atuamos na cobertura de um evento, por exemplo, produzimos after movies e fast content enquanto eles acontecem. Assim, nossos clientes conseguem manter suas estratégias de comunicação mais ágeis e assertivas."

Como foi o início

Lins enveredou para o audiovisual aos 17 anos. Na ocasião, ele decidiu seguir os passos do pai e trabalhar como fotógrafo.

O início da carreira foi como retratista de festas de casamento. Alguns deles, inclusive, de celebridades.

Lins não está sozinho no negócio. O irmão Alessandro Lins é responsável pela área administrativa e jurídica.

Além dele, Alfredo Soares também tem papel importante na história da Trinta Dezessete.

Sócio e vice-presidente institucional da VTEX, co-fundador e mentor do Gestão 4.0, investidor-anjo em mais de 25 startups, palestrante e autor dos best-sellers Bora Vender e Bora Varejo, ele atua como sócio-investidor e consultor na produtora.

Qual é o tamanho do negócio

Apesar de ter só dois anos, a Trinta Dezessete tem números expressivos para mostrar.

Em 2021, a empresa tinha quatro funcionários e obteve um faturamento de 1,6 milhão de reais.

Em 2022, a equipe passou a ter 20 funcionários, com uma rede de freelancers no Brasil e no exterior.

O faturamento chegou a 5 milhões de reais.

No período, empresa conseguiu ampliar em 367% a receita operacional líquida, indicador importante do nível de atividade de um negócio.

Em 2022, a Trinta Dezessete teve receita operacional líquida de 3,4 milhões de reais.

O resultado conferiu à empresa a quarta posição entre as empresas que mais crescem no Brasil na categoria entre 2 e 5 milhões de reais, segundo o ranking EXAME Negócios em Expansão, levantamento da EXAME e do BTG Pactual (do mesmo grupo de controle da EXAME), com suporte técnico da PwC Brasil.

Quer ser informado quando começarem as inscrições para o ranking em 2024? Clique aqui e deixe seus contatos

Trata-se do maior anuário do empreendedorismo do Brasil. O ranking é uma forma de reconhecer os negócios e celebrar o empreendedorismo no país. Com gestões eficientes, análise de oportunidade, novas estratégias e um bom jogo de cintura, os executivos no comando desses negócios conseguiram avançar no mercado.

Neste ano, a lista traz 335 empresas de 22 estados, representantes das cinco regiões do país. Em relação ao ano anterior, o número de selecionadas representa aumento de 63%. Veja os resultados:

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Quem é o mineiro que investiu R$ 38 milhões em um parque de realidade virtual no interior de SP 
seloNegócios

Quem é o mineiro que investiu R$ 38 milhões em um parque de realidade virtual no interior de SP 

Há 15 horas

Mistura do Brasil com Taiwan: como eles transformaram uma bebida asiática em um negócio de R$ 30 mi
seloNegócios

Mistura do Brasil com Taiwan: como eles transformaram uma bebida asiática em um negócio de R$ 30 mi

Há 15 horas

Como a Casa do Construtor fatura R$ 834 milhões alugando de furadeiras a betoneiras
seloNegócios

Como a Casa do Construtor fatura R$ 834 milhões alugando de furadeiras a betoneiras

Há um dia

Em negócio de R$ 20 milhões, empresa de SP compra startup para agilizar comércio no exterior
seloNegócios

Em negócio de R$ 20 milhões, empresa de SP compra startup para agilizar comércio no exterior

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais