A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Carrefour negocia compra do Atacadão para voltar à liderança

Se aquisição for concluída, rede francesa ultrapassará Pão de Açúcar, atual número 1

A venda do Atacadão, maior rede de varejo voltada à baixa renda do Brasil, chegou à sua reta final, e uma empresa surge como favorita para fechar a compra: o Carrefour. Esse favoritismo ganhou força nos últimos dias, quando outros potenciais compradores foram informados de que a rede francesa recebeu o direito de exclusividade para a aquisição.

Segundo executivos ligados a grandes varejistas, as negociações estão adiantadas, e podem ser concluídas nos próximos dias. O presidente do Carrefour no Brasil, Jean-Marc Pueyo, esteve presente na manhã desta quinta-feira à inauguração da nova loja do Atacadão na Vila Maria, zona norte de São Paulo.

Caso as conversas desandem, porém, outros interessados poderão voltar à disputa. Procurados, os executivos do Carrefour não quiseram comentar a notícia. Os sócios do Atacadão não retornaram as ligações.

Segundo estimativas de analistas, o fechamento do negócio custaria aos franceses pouco mais de um bilhão de dólares. Como o faturamento do Atacadão é de quase 5 bilhões de reais, a aquisição levaria o Carrefour de volta à liderança do mercado nacional após 7 anos de supremacia do Pão de Açúcar, rede de Abilio Diniz.

Somados, os faturamentos de Carrefour e Atacadão atingem aproximadamente 17,6 bilhões de reais. O Grupo Pão de Açúcar faturou 16,5 bilhões de reais no ano passado. O Wal-Mart registrou 12,9 bilhões de reais em vendas.

O Atacadão está à venda desde maio do ano passado, e o provável desfecho da negociação é surpreendente. Desde o início do processo, Pão de Açúcar e Wal-Mart são tidos como favoritos pelos especialistas, fato explicado pelo atual momento do varejo brasileiro.

Após comprar o Bompreço e as operações da rede Sonae no sul do país, o Wal-Mart demonstrou fôlego para crescer no Brasil por meio de aquisições. Já o líder Pão de Açúcar tinha no Atacadão a chance de crescer num segmento cada vez mais estratégico para os varejistas: a baixa renda.

Enquanto isso, o Carrefour vinha acumulando algumas más notícias. Antes líder absoluto do mercado brasileiro, foi ultrapassado pelo Pão de Açúcar em 2000. E, segundo o recém-divulgado ranking da Associação Brasileira de Supermercados, os franceses foram batidos também pelo Wal-Mart no ano passado. De acordo com reportagem recente do jornal americano The Wall Street Journal, os resultados eram tão insatisfatórios que a operação brasileira recebeu um ultimato da matriz, que ameaçou deixar o país. Os responsáveis pela subsidiária brasileira negaram a informação.

Nos últimos dias, rumores de que a venda do Atacadão estaria próxima do final começaram a circular no Brasil e em jornais franceses. De acordo com esses rumores, os mais sérios candidatos seriam o Carrefour e o também francês Casino, acionista do Pão de Açúcar. Com a exclusividade dada ao Carrefour, a balança passou a pender fortemente para seu lado - e a empresa tem nos próximos dias a chance de reassumir a liderança do varejo brasileiro.


Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também