Cade aprova compra de 21,14% restantes da Desa

Operação consiste em "mera consolidação da integralidade do capital social"

São Paulo - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, a compra de 21,14 por cento das ações da Dobrevê Energia (Desa) que a controladora da companhia, a WF2 Holding, não detinha, conforme despacho publicado nesta segunda-feira no Diário Oficial.

Em documento apresentado à autarquia, a empresa informou que a operação consiste em "mera consolidação da integralidade do capital social", já que a WF2 já possuía 78,86 por cento do capital total da Desa, uma das principais empresas independentes de energia renovável do Brasil.

As ações remanescentes pertencem a três fundos de investimento em participações - FIP Akka, FIP Urbis e FIP Pyxis - controlados por três pessoas físicas, cuja identidade não foi informada.

Eles compraram a participação em dezembro de 2009 para reforçar a base de capital da companhia, disse trecho do documento submetido ao Cade, optando por realizar o resultado revendendo a fatia adquirida aos acionistas controladores da Desa.

Em fevereiro, a CPFL Renováveis anunciou a incorporação da Desa após acordo com a WF2, em negócio que pode envolver 1,5 bilhão de reais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.