Negócios

Brasil foi o país do mundo que mais buscou por skate no Google

Durante a primeira semana dos Jogos Olímpicos e com as pratas de Rayssa Leal e Kelvin Hoefler, buscas dos brasileiros por skate dispararam

Buscas no Google: Brasil foi o país que mais buscou por skate após as finais olímpicas (Google/Reprodução)

Buscas no Google: Brasil foi o país que mais buscou por skate após as finais olímpicas (Google/Reprodução)

CR

Carolina Riveira

Publicado em 31 de julho de 2021 às 08h00.

O sucesso dos atletas brasileiros do skate nas Olimpíadas de Tóquio fez o assunto virar obsessão nacional.

É o que mostra o comportamento de busca dos brasileiros no Google, principal buscador usado no país, na última semana.

Nos dias após as finais da modalidade, as buscas relacionadas a "skate" cresceram 1.150%. Os dados são referentes aos sete dias até terça-feira, 27, dias de pico de buscas.

O Brasil também foi o país do mundo que mais buscou por skate no período. Em seguida vieram Portugal e Austrália - o primeiro teve um representante na final masculina de skate street, mas sem medalhas, e a Austrália disputou, mas não chegou às finais.

Rayssa Leal treinando em Tóquio: atletas brasileiros do skate viraram campeões de busca (Ezra Shaw/Getty Images)

Rayssa Leal, a "Fadinha", levou a prata da modalidade no domingo, 25, e Kelvin Hoefler também ficou em segundo no sábado, 24. A modalidade de street simula obstáculos de rua, como corrimão e rampas, com os quais cada atleta precisa fazer voltas e manobras.

Dos representantes brasileiros em Tóquio, os atletas do skate, segundo o Google, também estão entre os nomes mais pesquisados.

O interesse já se reverte em negócio para o setor. As buscas por "comprar skate" subiram 470% no Google.

No Google Shopping, frente destinada especificamente à exibição de produtos no comércio eletrônico, o skate dominou as três primeiras posições entre os produtos cujas buscas mais cresceram. 

O destaque ficou para "skate feminino", que teve a maior alta de buscas no Google Shopping.

O pico de interesse fez com que o skate não só fosse o item esportivo que mais cresceu, como se tornasse, no total, um dos cinco itens mais buscados no Google Shopping no Brasil, só atrás dos tradicionais camisa, chuteira e bicicleta (veja abaixo).

Itens esportivos mais buscados no Google Shopping

(Nos sete dias até terça-feira, 27)

1. Camisa
2. Chuteira
3. Bicicleta
4. Skate
5. Patins

Termos que mais cresceram no Google Shopping

(Nos sete dias até terça-feira, 27, em relação aos sete dias anteriores)

1. Skate feminino (+350%)
2. Skate profissional (+150%)
3. Skate (+110%)
4. Presente dia dos pais (+100%)
5. Aquecedor (+70%)

Os itens mais buscados representam o número total de buscas, enquanto o crescimento mostra o avanço nas buscas pelo termo ou produto no período.

Como a EXAME mostrou, as plataformas de comércio eletrônico e artigos esportivos já registram recorde de compras de skate nos últimos dias.

O Mercado Livre, que detém mais de um terço do e-commerce brasileiro, afirma que, na segunda-feira, 26, um dia após a prata de Rayssa, a plataforma teve a maior venda na categoria de patins e skates de todo o ano de 2021. Em relação às vendas das últimas quatro segundas-feiras, o aumento foi de 50%.

A Netshoes, do grupo Magazine Luiza, teve alta de quase 80% no mesmo dia, em relação à semana anterior.

Primeira edição com skate presente, as Olimpíadas de Tóquio terão ainda a competição de skate park na semana que vem.

O Brasil será representado novamente por seis atletas (Dora Varella, Isadora Pacheco e Yndiara Asp no feminino e Luiz Francisco, Pedro Barros e Pedro Quintas no masculino).

Na esteira dos campeões nacionais e estreantes de Olimpíadas, a busca no comércio eletrônico por itens de surfe também aumentou - o brasileiro Ítalo Ferreira ganhou o que é até agora o único ouro do Brasil na madrugada de terça-feira. Os novatos olímpicos, ao que parece, vieram para ficar.

Acompanhe tudo sobre:e-commerceGoogleOlimpíada 2021OlimpíadasSkate

Mais de Negócios

Gestor consegue identificar comportamentos arriscados e evitar acidentes, diz VP da Geotab

O Brasil pode exportar peças para veículos? Essa é a aposta da Bosch após vender R$ 9,8 bilhões aqui

Startup do Amapá capta R$ 3 milhões e já tem R$ 30 milhões para emprestar na Amazônia

Você já ouviu falar na sigla DYOR? Veja por que ela é importante no universo das finanças

Mais na Exame