Negócios

Bancos recebem multa bilionária por manipulação de divisas

Órgãos dos EUA, Reino Unido e Suíça multaram o Citibank, HSBC, JPMorgan, RBS, e UBS a pagar US$ 3,3 bilhões por manipulação no mercado de divisas


	Bolsa de valores: bancos foram multados por "tentativa de manipulação e cumplicidade", disse órgão regulador dos EUA
 (Getty Images)

Bolsa de valores: bancos foram multados por "tentativa de manipulação e cumplicidade", disse órgão regulador dos EUA (Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 12 de novembro de 2014 às 07h54.

Londres/Madri - Órgãos supervisores dos Estados Unidos, Reino Unido e Suíça multaram cinco bancos, Citibank, HSBC, JPMorgan, RBS, e UBS a pagar US$ 3,3 bilhões por manipulação no mercado de divisas.

O regulador dos Estados Unidos, Commodity Futures Trading Commission (CFTC), multou as cinco instituições financeiras por "tentativa de manipulação e cumplicidade nas tentativas de outros bancos de manipular divisas".

A multa total emitida pelas autoridades americanas chegou a US$ 1,4 bilhão. A sanção ao Citibank foi de US$ 310 milhões; ao JPMorgan, RBS e UBS, de US$ 290 milhões; e ao HSBC, de US$ 275 milhões.

Já a Autoridade de Conduta Financeira (FCA, por sua sigla em inglês) do Reino Unido multou em 1,114 bilhões de libras (US$ 1,77 bilhão) os cinco bancos por "falta de controle nas operações do mercado de divisas Forex".

Em comunicado divulgado nesta segunda-feira, o regulador britânico afirmou que a falta de controle "prejudica a confiança no sistema financeiro do Reino Unido e põe em perigo sua integridade".

No ano passado foi revelado um escândalo relacionado a este mercado -onde se fixa a taxa de câmbio- após os reguladores suspeitarem que os agentes dos bancos podiam influenciar na taxa de câmbio forçando transações para obter lucro.

O regulador acrescentou que realiza uma investigação separada sobre a atividade do banco britânico Barclays.

O Citibank foi multado em 225,5 milhões de libras (US$ 357,78 milhões); o HSBC em 216,3 milhões de libras (US$ 343,18 milhões); o JPMorgan em 222,1 milhões de libras (US$ 352,39 milhões); o Royal Bank of Scotland em 217 milhões de libras (US$ 344,29 milhões); e o UBS em 233,8 milhões de libras (US$ 370,95 milhões).

"As multas de hoje mostram a gravidade dos problemas que encontramos e as empresas necessitam assumir a responsabilidade para corrigir isso. Precisam assegurar que seus agentes não jogam com o sistema para aumentar seus lucros", disse hoje o executivo-chefe do regulador britânico, Martin Wheatley.

Por último, a autoridade da Suíça, a Finma, também multou o UBS por "suspeita de abuso de mercado em relação ao comércio de divisas" em 111,4 milhões de euros (US$ 138,39 milhões).

Segundo o organismo, alguns funcionários do banco em Zurique tentaram manipular os pontos de referência das divisas durante um período prolongado e "atuaram contra os interesses de seus clientes", por isso o UBS "violou gravemente" os requisitos de uma adequada conduta empresarial.

O órgão regulador organismo iniciou uma investigação sobre a conduta de 11 pessoas.

Acompanhe tudo sobre:Banco RBSBancosbancos-de-investimentoCitibankCitigroupEmpresasEmpresas americanasEmpresas inglesasEmpresas suíçasFinançasHSBCJPMorganUBS

Mais de Negócios

EXCLUSIVO: Natura prepara primeiro fundo de investimentos em startups; anúncio ocorrerá nesta semana

Essa startup quer fazer R$ 25 milhões com comida para pets que até você pode comer

Não invista em uma franquia sem antes responder a estas 4 perguntas

Conectarh discute como levar a Gestão Estratégica de Pessoas à mesa do CEO

Mais na Exame