7 livros sobre sustentabilidade (de autores brasileiros) que você deveria ler

Quer se aprofundar no tema e compreender melhor as discussões sobre como tornar as nossas vidas mais sustentáveis para o planeta? Veja essa lista
Livros sobre sustentabilidade: lista contou com a curadoria do especialista no tema Manuel Carlos Reis Martins (mihailomilovanovic/Divulgação)
Livros sobre sustentabilidade: lista contou com a curadoria do especialista no tema Manuel Carlos Reis Martins (mihailomilovanovic/Divulgação)
D
Da Redação

Publicado em 26/09/2022 às 08:40.

Última atualização em 26/09/2022 às 10:21.

A esta altura, é provável que você já esteja se interessando pela sustentabilidade, fazendo trocas ponderadas na sua rotina pensando no bem do planeta e em frear o aquecimento global.

Se é hora de se aprofundar um pouco mais no tema, separamos algumas obras que podem ajudá-lo nessa missão. 

A curadoria dos sete livros de sustentabilidade que você deveria ler é de Manuel Carlos Reis Martins, coordenador executivo da certificação da construção sustentável AQUA-HQE e coordenador técnico da certificação de sistemas de gestão ambiental ISO 14000, ambas da Fundação Vanzolini.

Ele responde como auditor líder de gestão em qualidade, segurança, meio ambiente, saúde do trabalho e responsabilidade social pela Fundação Vanzolini, é engenheiro civil pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e Ph.D. pelo Imperial College de Londres. 

7 livros sobre sustentabilidade

Preparado para mergulhar em algumas leituras instigantes sobre sustentabilidade? Todas são de autores brasileiros!

1. Sustentabilidade: O que é - O que não é, de Leonardo Boff

Neste livro o autor traz um histórico do conceito de sustentabilidade desde o século XVI até os dias atuais, submetendo a uma rigorosa crítica os vários modelos existentes de desenvolvimento sustentável.

2. Instrumentos de planejamento, licenciamento e gestão ambiental do estado de São Paulo, de Eduardo Trani e Mirtes Luciani

Disponível online, o livro se propõe a ser um guia para engenheiros, arquitetos urbanistas e demais profissionais da área ambiental. Sua proposta é divulgar a legislação aplicada ao meio ambiente, democratizando o seu acesso aos profissionais que efetivamente intervêm no território, para a construção de uma sociedade mais equilibrada e ambientalmente sustentável.

3. Qual o valor da natureza? Uma introdução à ética ambiental, de Daniel Braga Lourenço

O livro pretende contribuir para suprir um déficit teórico relativamente ao mapeamento crítico das principais correntes ideológicas, políticas e filosóficas que procuram responder à pergunta central lançada no título:

- Qual o valor da natureza?
- Possuiria a natureza valor meramente instrumental para os seres humanos ou teria ela valor próprio, intrínseco?
- Em que consiste cada um desses valores e quais são as consequências derivadas de sua aceitação e adoção?
- Podemos falar em direitos da natureza ou direito dos animais?

Com essas perguntas o autor estabelece um debate moral relativo ao valor da natureza, para influenciar novas compreensões e novos olhares sobre o lugar que ocupamos no mundo e sobre o que estamos autorizados ou não a fazer com a natureza.

4. Ideias para adiar o fim do mundo, de Ailton Krenak

Neste livro, o líder indígena Ailton Krenak critica a ideia de humanidade como algo separado da natureza, uma "humanidade que não reconhece que aquele rio que está em coma é também o nosso avô". Essa premissa estaria na origem do desastre socioambiental de nossa era, o chamado Antropoceno. Krenak se destaca como um dos mais originais e importantes pensadores brasileiros.

5. Capitalismo e colapso ambiental, de Luis Marques

A perspectiva de um colapso ambiental vem sendo evidenciada pelas ciências e pelas humanidades desde os anos 1960. Hoje, ela impõe sua urgência. O autor evidencia que esse colapso difere dos das civilizações passadas por não ser nem local, nem apenas civilizacional. Ele é global e ocorre no nível mais amplo da biosfera, da qual as sociedades humanas dependem existencialmente. Para ele, evitar a falência das estruturas de sustentação dos ecossistemas, voltar a “caber” na biosfera, isso só será possível se desmontarmos a engrenagem socioeconômica expansiva que moldou nossas sociedades desde o século XVI. Alargar esse consenso nascente foi o que motivou este livro.

6. Cidades sustentáveis, cidades inteligentes - Desenvolvimento sustentável num planeta urbano, de Carlos Leite

O livro oferece um panorama da sustentabilidade das cidades, abordando seus maiores desafios: questões ambientais, moradia, mobilidade, exclusão e segurança, oportunidades, governança. O autor propõe o debate de como tornar as cidades sustentáveis e inteligentes, apresentando os conceitos mais importantes do urbanismo sustentável, os novos paradigmas e exemplificando as iniciativas bem-sucedidas com casos reais.

7. Polifonia urbana: arquiteturas, urbanismos e mediações, de Adriana Levisky

Ao publicar este livro, o Senac São Paulo se propõe a levantar reflexão e impulsionar novas soluções para o contexto urbano, a partir do olhar e da experiência de quem atua com arquitetura e urbanismo no dia a dia metropolitano.