Mundo

Ucrânia: crise de refugiados é a mais rápida na Europa desde a 2ª Guerra

Mais de 1,5 milhão de refugiados da Ucrânia entraram nos países vizinhos em 10 dias

Refugiados da Ucrânia descansam em abrigo temporário na principal estação de trem de Cracóvia, Polônia. (AFP/AFP)

Refugiados da Ucrânia descansam em abrigo temporário na principal estação de trem de Cracóvia, Polônia. (AFP/AFP)

A

AFP

Publicado em 6 de março de 2022 às 10h21.

O número de pessoas que fugiram do conflito na Ucrânia superou a barreira de 1,5 milhão, o que constitui a crise de refugiados mais acelerada desde a Segunda Guerra Mundial, anunciou a ONU neste domingo, 6.

"Mais de 1,5 milhão de refugiados da Ucrânia entraram nos países vizinhos em 10 dias. Esta é a crise de refugiados de crescimento mais rápido na Europa desde a Segunda Guerra Mundial", tuitou o alto comissário da ONU para os refugiados, Filippo Grandi.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) havia anunciado no sábado um total de 1,37 milhão de refugiados.

As autoridades esperam um fluxo ainda mais intenso de refugiados nos próximos dias, consequência da ofensiva do exército russo, especialmente em Kiev, a capital ucraniana.

A Polônia é o principal país de recepção para os refugiados. Desde 24 de fevereiro, dia do início da invasão da Ucrânia pela Rússia, 922.400 pessoas que fugiram do conflito entraram no território polonês, segundo a Guarda de Fronteira.

Acompanhe tudo sobre:GuerrasRússiaUcrânia

Mais de Mundo

Esquerda francesa enfrenta impasse para nomear primeiro-ministro; entenda

Brasil observa eleição na Venezuela com ‘preocupação e confiança’, diz Amorim

Eleições EUA: Doadores democratas reterão US$ 90 milhões enquanto Biden permanecer na disputa

Com ocupação de 99%, Reino Unido liberará milhares de detidos para abrir espaço nas prisões

Mais na Exame