Turquia adverte Moscou sobre fim de suas "boas relações"

"Não podemos tolerar as violações. A Turquia não pode aceitá-los. Isto é algo que vai além dos princípios da Otan", declarou presidente

Ancara - As violações do espaço aéreo turco por aviões militares russos podem prejudicar as boas relações entre os dois países ou até mesmo rompê-las, advertiu nesta terça-feira o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan.

"Nossas boas relações com a Rússia são óbvias, mas poderiam se perder. Se a Rússia perde à Turquia, perde muito. A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) emitiu um duro ultimato. Não podemos tolerar as violações. Houve passos que não gostamos. A Turquia não pode aceitá-los. Isto é algo que vai além dos princípios da Otan", declarou ele durante uma entrevista coletiva em Bruxelas, segundo os meios de comunicação turcos.

Tanto a Otan, à qual a Turquia pertence, quanto o próprio governo turco informaram que nos dias 3 e 4 de outubro aviões militares russos entraram por alguns minutos no espaço aéreo turco.

Ancara convocou em duas ocasiões o embaixador russo para pedir explicações e a Otan descartou que essas irrupções se devessem a erros acidentais, como justificou Moscou em pelo menos um dos casos.

O governo turco advertiu que tomará todas as medidas para evitar novas violações de seu território.

Em outros dois incidentes, no domingo e ontem, aviões Mig 29 de fabricação russa, mas de nacionalidade não determinada, assediaram aviões turcos com seus radares de disparo.

Na entrevista coletiva, Erdogan também voltou a pedir o apoio da comunidade internacional para estabelecer uma zona de exclusão aérea no norte da Síria.

A Rússia começou na quarta-feira passada a bombardear várias regiões sírias, em ações supostamente contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI), embora muitos opositores tenham denunciado que áreas residenciais e bases de brigadas rebeldes de Bashar al-Assad também foram atacadas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.