A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Supremo da Venezuela desiste de assumir funções do Parlamento

Após apelo de Nicolás Maduro, Corte voltou atrás na decisão de assumir funções do Parlamento

Caracas - A Suprema Corte da Venezuela anunciou neste sábado que não irá assumir as funções do parlamento, depois que o presidente Nicolás Maduro pediu ao órgão que revisasse a sentença que retirava os poderes da Assembleia Nacional.

Em comunicado, a Suprema Corte venezuelana informa que "suprime" algumas partes da citada sentença e deixa sem efeito sua anterior decisão de assumir as competências do Parlamento.

O Tribunal também suprimiu o conteúdo da sentença com a qual tinha decidido limitar a imunidade dos deputados da Assembleia Nacional, ao considerar que esse privilégio era "incompatível" com o "desacato" no qual persiste por manter em suas cadeiras três deputados suspensos por uma investigação de fraude eleitoral.

A decisão foi anunciada depois que o Conselho de Defesa da Nação, uma instância de consulta do chefe de Estado, pediu ao TSJ que revisasse essas sentenças.

Maduro convocou este Conselho com o objetivo de "resolver" o que qualificou como um impasse derivado da posição do Ministério Público diante da sentença na qual o TSJ atribui a si as funções do parlamento, devido à situação de "desacato" na qual este se encontra.

O Conselho de Defesa chegou a este consenso apesar de horas antes o próprio Maduro ter respaldado a decisão do Supremo, fiador do cumprimento da Constituição venezuelana, e a chanceler Delcy Rodríguez prever comparecer à sede judicial para expressar também o apoio do Executivo.

Outro ponto de acordo ao qual chegou o Conselho foi ratificar que o máximo tribunal, em sua Corte Constitucional, "é a instância competente para o controle da constitucionalidade dos atos emanados de qualquer órgão do poder público nacional", assim como "a resolução dos conflitos entre poderes".

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também