Suíços rejeitam projeto de renda de base incondicional

Quase 78% dos eleitores rejeitaram a proposta de criação de renda mínima de 2.300 euros por habitante para manter "mínima dignidade"
 (Thinkstock/fotoerlebnisse)
(Thinkstock/fotoerlebnisse)
A
AFP/ArquivosPublicado em 05/06/2016 às 10:16.

Os suíços rejeitaram por ampla maioria neste domingo a criação de uma Renda de Base Incondicional (RBI), um projeto revolucionário que provocou muitos debates no país, de acordo com as primeiras projeções.

Quase 78% dos eleitores rejeitaram a proposta de criação deste tipo de renda, segundo uma projeção nacional do instituto de pesquisas gfs.bern, divulgada pela televisão pública.

Os resultados definitivos devem ser anunciados no início da noite.

Ao mesmo tempo, 66% dos eleitores aprovaram uma reforma do direito de asilo e 61% a autorização do diagnóstico genético pré-implantacional (DGP), outras duas propostas submetidas a referendo.

"Os suíços votaram de forma realista", afirmou ao canal RTS Andreas Ladner, professor da Universidade de Lausanne.