Strauss-Kahn permanece indiciado no caso Carlton

Strauss Kahn vai apresentar um novo recurso, segundo os advogados

Lilli – O ex-diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI) Dominique Strauss-Kahn continua indiciado no caso de proxenetismo conhecido como hotel Carlton de Lille, depois que o tribunal de apelação de Douai (norte da França) rejeitou o pedido de nulidade apresentado por seus advogados.

Strauss Kahn vai apresentar um novo recurso, segundo os advogados.

Dominique Strauss-Kahn está indiciado por proxenetismo com agravante em grupo organizado no caso, relacionado com a organização de festas com prostitutas.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.