Putin condena ataques no Egito e pede união contra o terrorismo

Neste domingo (9), igrejas do Egito sofreram explosões, e o presidente da Rússia disse que a união da comunidade internacional pode vencer o terrorismo

Moscou - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, condenou os atentados deste domingo (9) contra igrejas coptas no norte do Egito e assegurou que a união da comunidade internacional pode vencer o terrorismo.

"O crime cometido em plena festividade religiosa surpreende por sua ferocidade e cinismo. É óbvio que os terroristas não querem somente atemorizar as pessoas, mas também dividir as diferentes confissões" religiosas, disse Putin de acordo com um comunicado do Kremlin.

O governante russo acrescentou que "agindo juntos, ombro a ombro com outros membros responsáveis da comunidade internacional", será possível "fazer frente às forças do terror e arrancar sua ideologia de ódio pela raiz".

"Tenho certeza de que (os terroristas) não atingirão seus objetivos criminosos", concluiu Putin, que transmitiu suas condolências aos familiares e às pessoas próximas das vítimas dos atentados.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.