Mundo

Premiê da Itália, Matteo Renzi, aceita proposta de adiar renúncia

Renzi apresentou sua renúncia hoje, após a derrota no referendo de ontem, em que cerca de 60% da população italiana votou pelo "não" para reformas

Renzi: "a renúncia está congelada", disse presidente (Alessia Pierdomenico/Bloomberg)

Renzi: "a renúncia está congelada", disse presidente (Alessia Pierdomenico/Bloomberg)

EC

Estadão Conteúdo

Publicado em 5 de dezembro de 2016 às 18h09.

São Paulo - O presidente da Itália, Sergio Mattarella, informou que o primeiro-ministro Matteo Renzi aceitou sua proposta de adiar a renúncia ao cargo para depois da aprovação do orçamento no Senado, de acordo com o jornal italiano Corriere Della Sera.

"A renúncia está congelada", disse Mattarella.

Renzi apresentou sua renúncia hoje, após a derrota no referendo de ontem, em que cerca de 60% da população italiana votou pelo "não".

Com o resultado, a maioria dos italianos indicou que não gostaria de reformas na constituição, que dessem maior poder ao governo para aprovar medidas fiscais.

Acompanhe tudo sobre:ItáliaReferendo

Mais de Mundo

Ataque a Trump: FBI encontra materiais explosivos no carro de atirador, diz imprensa americana

Hamas anuncia retirada das negociações de cessar-fogo na Faixa de Gaza

Líderes mundiais condenam tentativa de assassinato de Trump

Ataque a Trump: o que sabemos sobre os tiros disparados contra o ex-presidente dos EUA

Mais na Exame