Otan diz que violação russa na Turquia não parece acidente

"Houve duas violações (do espaço aéreo) durante o fim de semana", disse Stoltenberg, indicando, além disso, que as violações duraram "muito tempo"

Bruxelas - O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, ressaltou nesta terça-feira que a incursão da Rússia no espaço aéreo da Turquia no fim de semana passado não parece um incidente e reiterou que Moscou deve respeitar as fronteiras de Ancara.

"Houve duas violações (do espaço aéreo) durante o fim de semana", disse Stoltenberg em entrevista coletiva, indicando, além disso, que as violações duraram "muito tempo" e que se trata de uma "atuação inaceitável".

Stoltenberg reiterou o pedido para que Moscou respeite as fronteiras e espaço aéreo da Turquia, que também são, ressaltou, território da Otan.

O principal responsável pela Otan indicou, além disso, que a aliança não recebeu explicações sobre o ocorrido até o momento, sabendo do incidente "apenas pelos meios de comunicação".

Ele afirmou que se conversou sobre a possibilidade de recorrer às linhas de comunicação militar com a Rússia para abordar o assunto.

Para Stoltenberg, essa via pode ser a maneira de expressar a preocupação da Otan, pedir explicações e enviar "uma forte mensagem" de que esse incidente "não deve voltar a ocorrer".

Ele também denunciou a crescente presença de forças russas em território sírio e no Mediterrâneo.

Os aliados da Otan apoiaram a Turquia ontem diante da violação "inaceitável e irresponsável" do espaço aéreo do país pela Rússia, pedindo que Moscou interrompa imediatamente os ataques contra a oposição e civis na Síria para focar os bombardeios contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

Stoltenberg convocou com urgência o Conselho Atlântico Norte, principal órgão da decisão da Otan, depois de se reunir em Bruxelas com o Ministro das Relações Exteriores da Turquia, Feridun Hadi Sinirlioglu, e classificar como "inaceitável" a incursão russa no espaço aéreo do país.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.