Mosul: a guerra contra o Estado Islâmico

Uma das batalhas mais importantes está em curso contra o grupo terrorista Estado Islâmico (Isis) no Iraque. Uma coalizão formada por tropas curdas, americanas, iraquianas e dissidentes sunitas tenta tomar a cidade de Mosul, um pólo industrial e petroleiro ao norte do Iraque, que está sob domínio do Isis desde 2014. Tomar Mosul significará não só eliminar a última fortaleza do grupo no país, como também a maior perda do Isis, que estabeleceu na cidade a capital cultural e estratégica do seu autodenominado Califado.

Estima-se que 30.000 soldados em tropas de coalizão estejam envolvidos na operação, contra cerca de 6.000 guerrilheiros que ocupam a cidade. Segundo autoridades, a operação avançou cerca de 200km até agora. Mas, conforme as tropas se aproximam dos subúrbios da cidade, a batalha se torna mais intensa e difícil. As estimativas mais otimistas esperam que Mosul seja tomada até o final do ano, enquanto que as mais conservadores não acham que o Isis caia antes de três meses.

Após o domínio da cidade pelo Estado Islâmico, outros grupos religiosos, homossexuais e dissidentes foram caçados ou brutalmente assassinados, reduzindo o número de habitantes para o que hoje estima-se ser cerca de 1,5 milhão de pessoas. O medo das autoridades internacionais e da ONU é que aqueles que restaram possas ser usados como escudos humanos em uma batalha que ainda levará meses pela frente. As pessoas que conseguiram fugir de Mosul — o Isis geralmente executa quem tenta escapar — compõem parte da crise de refugiados que afeta toda a região em disputa.

Embora importante, libertar a cidade está longe de decretar o fim do Estado Islâmico. O grupo sempre se apoiou nas divergências religiosas e sectárias e pelas condições sociopolíticas do Iraque. O Isis é o sintoma de um problema que tem raízes bem mais profundas no longo histórico de guerras do Oriente Médio. E essa batalha está longe de ser a última.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.