Milhares de egípcios participam de manifestação por reformas

O protesto aconteceu na simbólica praça Tahir, epicentro da revolta que derrubou o presidente Hosni Mubarak em 11 de fevereiro

Cairo - Milhares de pessoas se reuniram nesta sexta-feira na Praça Tahrir do centro do Cairo para pedir ao Exército que cumpra com suas promessas de reforma e de democratização.

Esta manifestação na simbólica praça que foi o epicentro da revolta que derrubou o presidente Hosni Mubarak em 11 de fevereiro foi convocada por organizações laicas e de esquerda, principalmente movimentos de jovens.

No entanto, foi boicotada pela poderosa organização da Irmandade Muçulmana e por outros movimentos islamitas.

Em um comunicado postado no Facebook, o Exército reconheceu o direito do povo de se manifestar pacificamente, mas alertou que responderá "com a maior severidade e determinação a qualquer tipo de violência".

Os ativistas laicos temem que a realização de eleições favoreça os islamitas e dirigentes do antigo regime, e pedem uma revisão das normas eleitorais.

Também exigem mais reformas e que se deixe de usar tribunais militares para julgar civis.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.