Mundo

Hunter Biden, filho de Joe Biden, começa a ser julgado por porte ilegal de arma nesta segunda

Se for condenado pelas três acusações, o filho do presidente dos EUA poderá pegar até 25 anos de prisão

Hunter Biden e sua atual esposa, Melissa Cohen, chegam em Delaware junto do presidente Biden

Hunter Biden e sua atual esposa, Melissa Cohen, chegam em Delaware junto do presidente Biden

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 3 de junho de 2024 às 07h22.

Hunter Biden, filho do presidente dos EUA, Joe Biden, começará a ser julgado nesta segunda-feira por posse ilegal de arma, num caso que pode impactar a campanha de reeleição do democrata. As informações são da CNN.

Esta é a primeira vez na história americana que o filho de um presidente em exercício vai a julgamento. A acusação foi apresentada pelo Departamento de Justiça, especificamente por David Weiss, advogado especial nomeado no ano passado para supervisionar as investigações de Hunter Biden.

Hunter é acusado de comprar e possuir ilegalmente uma arma enquanto era viciado em drogas, uma violação da lei federal. Ele se declarou inocente das três acusações.

O julgamento pode durar de uma a duas semanas e está acontecendo em Wilmington, Delaware.

O que está em julgamento?

As duas primeiras acusações estão vinculadas à própria compra da arma.

Quando uma pessoa compra uma arma, ela deve preencher um formulário e afirmar que está legalmente autorizada a comprar a arma. Hunter Biden foi acusado de mentir nesses formulários.

Segundo a CNNA, essas perguntas incluem: Você foi condenado por um crime? Você é um fugitivo? Você está no país ilegalmente? E, o que é mais importante neste caso, você é um “usuário ilegal ou viciado em” drogas ilegais? Hunter Biden supostamente marcou a caixa que dizia “Não”.

A acusação número 3 refere-se à posse da arma. Também é contra a lei federal possuir uma arma se você estiver fazendo uso excessivo de drogas. Hunter Biden teve a arma durante 11 dias em outubro de 2018
Os promotores disseram que planejam convocar cerca de uma dúzia de testemunhas para seu caso. Eles reuniram depoimentos de três mulheres que tiveram relacionamentos com Hunter. Isso inclui sua ex-esposa, Kathleen Buhle; a viúva de seu falecido irmão, Hallie Biden, com quem Hunter Biden namorou mais tarde; e Lunden Roberts, mãe de um de seus filhos.
Em sua tentativa de audiência de confissão no ano passado, Hunter Biden testemunhou que está sóbrio desde maio de 2019.

Se for condenado pelas três acusações, o filho do presidente poderá pegar até 25 anos de prisão.

No entanto, ele não tem antecedentes criminais, e os réus primários geralmente recebem penas muito mais baixas do que o máximo previsto pela lei.

Acompanhe tudo sobre:Joe BidenEstados Unidos (EUA)

Mais de Mundo

União Europeia repreende sete países por desrespeito às regras financeiras do bloco

Argentina faz acordo com El Salvador para ter modelo de segurança acusado de violar direitos humanos

Acordo entre Rússia e Coreia do Norte prevê assistência mútua em caso de 'agressão', afirma Putin

Suécia faz acordo de defesa com EUA que possibilitará envio de armas nucleares

Mais na Exame