Hollande aceita renúncia de Macron e nomeia Michel Sapin

Além disso, o porta-voz da presidência anunciou a renúncia "também por razões pessoais" da ministra de Ultramar, George Pau-Langevin, que será substituída

	Emmanuel Macron: ele renunciou "para se concentrar em seu movimento político", chamado "Em andamento"
 (./Getty Images)
Emmanuel Macron: ele renunciou "para se concentrar em seu movimento político", chamado "Em andamento" (./Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 30/08/2016 às 13:43.

Paris - O presidente da França, François Hollande, aceitou nesta terça-feira a renúncia do ministro da Economia, Emmanuel Macron, e nomeou em seu lugar o titular de Finanças, Michel Sapin, que assume as duas pastas, informou à Agência Efe o Palácio do Eliseu.

Além disso, o porta-voz da presidência anunciou a renúncia "também por razões pessoais" da ministra de Ultramar, George Pau-Langevin, que será substituída por Ericka Bareigts, atualmente secretária de Estado de Igualdade.

Segundo um comunicado do Palácio do Eliseu, Hollande agradeceu o trabalho de Macron, que renunciou "para se concentrar em seu movimento político", chamado "Em andamento" e lançado em abril.

Na mesma nota, a presidência francesa informou que Sapin passará a ser agora, faltando menos de um ano para as eleições presidenciais, ministro da Economia e Fazenda.

A tensão entre o já ex-ministro de Economia, de 38 anos, e o restante do governo alcançou seu nível máximo em julho, quando em um comício do "Em andamento" Macron disse que a França é um país "farto de promessas descumpridas", o que lhe valeu a reprovação do chefe do Executivo, Manuel Valls.

O nome de Macron aparece em destaque nas últimas pesquisas realizadas sobre eventuais candidatos à presidência nas próximas eleições, embora seu apoio entre os militantes de esquerda seja menor do que o que recebe entre os demais cidadãos em geral.